CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

15 de agosto de 2015

TEMPO DE ESQUECER


Fecho os olhos
cruzo distâncias
sobre o abismo do peito
e lembranças
 fustigam-me a mente.
Guardo do passado
o som de tempestades
cheias de sementes e de ossos.
Esmago com os pés a solidão
e caminho com passos largos
como se eu tivesse para onde ir...


Shirley Brunelli Crestana

32 COMENTE AQUI:

Cidália Ferreira disse...

Poema profundo!
Adorei.

Um excelente sábado
Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

✿ chica disse...

Intensidade e beleza juntas! bjs, chica

Mirtes Stolze. disse...

BOM DIA SHIRLEY.
Poema intenso, emocionante, um feliz final de semana. Abraços.

Mirtes Stolze. disse...

BOM DIA SHIRLEY.
Poema intenso, emocionante, um feliz final de semana. Abraços.

Célia Rangel disse...

Sei a importância desse "Tempo de Esquecer" que você poetiza em seu blog, Shirley! É nosso espaço de libertação mental! Seguir sempre, ainda que...
Abraço.

Mariangela do Lago Vieira disse...

Temos sim, Shirley, que esmagar a solidão,
E caminhar com passos largos e confiantes,
Para um minúsculo espaço de esperança,
pra nós reservado!
Lindíssimo amiga.
Um grande abraço de um feliz sábado!!
Mariangela

Pedro Luso disse...

Olá, Shirley.
As lembranças do passado, Shirley, são nossas sombras, que aparecem quando o sol faz-se presente.
Bom fim de semana.
Abraços.

Jossara Bes disse...

Profundamente belo!
Sempre existe um lugar no amanhã!
Beijo carinhoso!

Guaraciaba Perides disse...

Oi;Shirley...metáforas doloridas de lembranças que devem receber o devido esquecimento . O tempo constrói novas pontes e paisagens e é o seu grande trunfo de permanência da esperança,
um abraço

ღ Magda ღ disse...

Shirley,
Apesar das mágoas e momentos de solidão que aparecem no nosso caminhar pela vida, temos que ter capacidade de superação...
Lindo!
É sempre muito bom receber sua visita! Obrigada!
Beijocas.

ReltiH disse...

UN TEXTO MUY NOSTÁLGICO.
ABRAZOS

Tais Luso disse...

Foi fundo, amiga, triste mas belo. Mas é o fardo que a vida nos dá. E nunca mais pesado do que podemos carregar.
Grande beijo!

Arco-Íris de Frida disse...

Quando chega o tempo de esquecer, nos sentimos fortes para seguir em frente...

Poema belo...

Beijos...

Maria Teresa Valente disse...

Que lindo Shirley,
"esmagar com os pés a solidão",
próprio de quem está
decidida a traçar,
a própria vida.
Excelente domingo,
abraços carinhosos
Maria Teresa

Zilani Célia disse...

OI SHIRLEY!
MESMO NÃO TENDO PARA ONDE IR, ESMAGAR COM OS PÉS A SOLIDÃO, DÁ A IDEIA DE RENOVAÇÃO, RECOMEÇO E ISSO É BOM.
LINDO AMIGA.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

BETONICOU disse...

Oi Shirley ! Bom, nesse você caminha às cegas como se estivesse para onde ir ... Sempre temos um caminho a escolher, e onde poder ir ... Um texto curto , porem intenso .Ótima semana ! Beijos e abraços !

Marina Fligueira disse...

Hola Shirley!!!.

Nos dejas un lindo poema con un profundo sentir. La soldad no buscada, es amarga si! Es muy amarga. Sólo quien la sufre lo sabe. Mas casi siempre Dios aparece en nuestro ausilio y nos da confianza para continuar el camino.
Ha sido un placer leerte, me han emocionado tus letras estoy al borde de una lágrima.
Un abrazo y feliz semana.

O Árabe disse...

Cruel realidade, Shirley: muitas vezes, o único lugar onde podemos ir é retornar para as nossas lembranças. Belo texto, boa semana!

Santa Cruz disse...

Shirley: Belo poema mas descreves uma cruel realidade amei ler.
Beijos
Santa Cruz

Dorli Ramos disse...

Oi Shirley

Lindo poema, muito sublime.
Beijos no coração
Dorli Ramos

Marina Fligueira disse...

¡Hola Shirley!!!

Paso de nuevo para releer tu poema, dejarte mi gratitud y mi estima siempre.
Un abrazo y feliz día.

Manuel disse...

Nostálgico y bello poema.
Enhorabuena.
Besos.

Maré Viva disse...

Só a sensibilidade de uma mulher
Para falar de solidão.
Amei o poema.
Beijos.

heretico disse...

pelos passos da poesia vamos...

gostei muito

beijo

Lourdinha Vilela disse...

Nós mulheres tempos esta capacidade de sacudir a poeira, de renascermos das cinzas. A poesia aponta caminhos. Bjs. Adorei.

Toninho disse...

E por certo haverá um lugar onde ir e colocar nossos sonhos.
Lindo profundo gostoso de ler.
Linda esteja sua semana amiga.
Abraço com carinho.
Beijo de paz.

Teca M. Jorge disse...

Intenso e repleto de realidade...
Beijo.

karin rosenkranz disse...

Gracias por tu visita a Pensando en haiku. Me gusta tu trabajo.
Besos

Fábio Murilo disse...

É isso ai, reclamar, lamentar, não adianta. É andar em círculos, marcar passos. Avante e além! Beijos, Shirley!

Graça Pires disse...

Esmagar com os pés a solidão é encontrar outros lugares para cada sonho.
Um beijo.

ludu disse...

muy bonito

tesco disse...

Sei que solidão mais triste
É não ter pra onde ir
O passado não existe
Ainda não há porvir
Os amigos se esconderam
Os amores pereceram
Nenhum motivo pra rir

Ai meu amor tenhas dó
Não me deixa assim tão só!

Sobre o abismo do peito
As dores ergueram ponte
Só se encontram defeitos
Parece que somos fonte
Nem o som de tempestades
Nem todas as potestades
Nos fazem erguer a fronte

Ai meu amor tenhas dó
Não me deixa assim tão só!

Sem antever horizontes
Eu caminho a passos largos
Supero rios e montes
Só colho frutos amargos
Nesse meu itineráro
Não tenho nenhum salário
Mas sim todos os encargos

Ai meu amor tenhas dó
Não me deixa assim tão só!

Comigo tristeza trago
E a nostalgia avança
Sujeira do tempo drago
Mas não me sai da lembrança
A era em que fui feliz
Que desse tempo haja bis
Sempre cultivo esperança!

Ai meu amor, "Credo em cruz"!
Vem trazer-me tua luz!

Kisojn.