CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

29 de agosto de 2015

LIMITES


Alinhavo lembranças
nos véus do tempo
e penduro-as
numa parede imaginária
num pedaço do meu viver.
Alavanco a tarde
com o azul do céu
e numa caixa de papelão
guardo o canto dos pássaros.
Minha alma diverte-se
ao dar nós
na linha do horizonte
mas
 não tem jeito
sinto a vida efêmera
 tudo é nada sem você...


Shirley Brunelli Crestana

36 COMENTE AQUI:

APENAS PALAVRAS disse...

Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar essa pessoa de nossos sonhos e abraçá-la e dizer tudo aquilo que sentimos...

Lindos dizeres!
Aliás seu espaço continua a desaguar conhecimento poético e filosófico, a tocar de longe a sensibilidade de muitos corações...

bj e um lindo final de semana... Te espero em uanderesuacronicas.blogspot

Dorli Ramos disse...

Oi Shirley

Linda poesia enfeitada com lindas metáforas
Saudades
Beijos
Dorli Ramos

✿ chica disse...

Lindíssimo!! Ótimo fds! bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

Sempre com belos texto! Adorei
Beijo, bom sábado.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Maria Teresa Valente disse...

Seus poemas são lindos,
obrigada, abraços carinhosos
Maria Teresa

ReltiH disse...

LINDO, LINDO TU POEMA!!
ABRAZOS

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Muito linda Shirley!
Uma poesia doce falando de um viver sem o grande amor.

Adorei.
Bjs e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

ONG ALERTA disse...

Muito lindo Bj Lisette.

As Mulheres 4estacoes disse...

Sempre guardamos lembranças que nos deixam saudades.
Abraços

Guaraciaba Perides disse...

O que seríamos sem nossas lembranças...mesmo na ausência elas se transformam
em nosso tesouro particular e a esperança vem sempre acompanhar a alma de que um dia os ventos da mudança renovem os tempos antigos, de alguma forma ou jeito.
Um abraço

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Shirleylindamiga

Mais um poema, mais uma obra prima; e não sei que dizer mais pois esgotas-me as palavras...

Qjs do Leãozão

tesco disse...

No varal da minha vida
Muitos filmes revelados
Entre imagens do passado
O seu vulto me convida

A reviver a ilusão
Da emoção temporária:
Na parede imaginária
Um pedaço de paixão!

Alinhavando lembranças
Vou juntando os retalhos
Comigo mesmo batalho
Pois a mente logo cansa

Olho o leve azul do céu
Ouso buscar novas fontes
Já não tenho horizontes
Condenado foi o réu

Mesmo atrás das grades ouço
O canto de passarinhos
Nada neste calabouço
Me recorda nosso ninho

A pena tem longo alcance
Quem me tira agonia?
Quem me trará alegria?
Me dará uma nova chance?

Kisojn.

Miguel disse...


Encontro-me de férias na Escócia, de momento em Thurso, a dois passos do Mar do Norte, onde o acesso à Net (e à civilização dum modo geral  ) é bastante difícil.
Quando regressar a Bagno a Ripoli, o que deverá ser em finais de Setembro, visitarei todos os blogs amigos.
Até lá desejo-te tudo de bom e dias muito felizes.
Um beijo
MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA

Rita Sperchi disse...

Que tem o dom de escrever versos
tão bonitos e comoventes merece
merece todo elogio bjuss pra vc
minha querida um super domingo
Rita

Arione Torres disse...

Oi amiga, que lindo!
Vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

Zilani Célia disse...

OI SHIRLEY!
QUANDO NOSSA ALMA LEVITA NOS LIMITES DE DOS QUERERES.
LINDO AMIGA.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Manuel disse...

Cuando ya no estás, me mantienen tus recuerdos. Una realidad. Muy Bonito.
Un abrazo.

Manuel Luis disse...

Bom de se ler mas o que eu gostaria mesmo é de ouvir o teu poema no meu ouvido através da tua voz.
Beijos com carinho

Toninho disse...

Lindo inspirar neste amor, que se sonha e crê perto do coração.

Bela inspiração.
Com carinho meu abraço
Bju de paz poetisa.

Élys disse...

Retorno e encontro por aqui, como sempre, uma linda poesia. Um abraço.
Élys.

O Árabe disse...

O amor é assim: um sentimento que nos torna capazes de dar nós na linha do horizonte. :) Belo texto, Shirley; boa semana!

Fábio Murilo disse...

Ah é, tentemos nos enganar, se convencer, dizer que não tem nada a ver, que a fila anda, que a vida prossegue, mas... O coração não se engana, não quer saber de certas convenções, certas decisões racionais de enganar a solidão. o ser amado num entanto tem poder de fazer um recato virar uma amplidão, uma casinha virar um palácio, só com sua presença notável, com sua penitencia insubstituível.

Fábio Murilo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fábio Murilo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Ferreira N. Vechi disse...

Boa noite Shirley
Encantadoras palavras e um belo poema.
Beijos,que Setembro seja de paz e alegrias.

Mariangela do Lago Vieira disse...

Quando falta o nosso amor, nada fica perfeito...
Lindíssimo querida amiga!!
Uma ótima tarde!
Beijos,
Mariangela

heretico disse...

belíssimo poema de amor...

beijo

Evandro L. Mezadri disse...

Linda obra, suas poesias são reflexivas e filosóficas, sempre aprendo com elas!
Grande abraço e sucesso!

Jaime Portela disse...

Continue a dar nós na linha do horizonte e a fazer poemas deste excelente calibre...
O seu poema é soberbo, parabéns pelo seu talento poético.
Shirley, tenha um bom resto de semana.
Beijinhos.

Reflexos e Sinais da Alma disse...

Olá Shirley ,

Mágico e Fantástico Momento que aqui vivi ao ler estas palavras poéticas que tanto traduzem do seu sentimento e das suas emoções ...

No entanto, na minha perspetiva de vida, só um Amor correspondido faz sentido, tudo o resto seria um desperício na minha vida ...

Um Abraço e um Beijo
Luis Sousa

Pedro Luso disse...

Shirley, acho que todos nós sentimos, como você canta em sue poema "Limites", que a vida é efêmera quando podemos ter quase tudo, menos o amor.
Abraços do seu amigo.

Graça Pires disse...

As paredes imaginárias que inventamos para pendurar as alegrias e as tristezas...
Um beijo.

Lourdinha Vilela disse...

Que lindo Shirley. Que grande talento para alinhavar, letras, palavras e transformar em versos tão belos. Adorei. bjs.

Andreia Morais disse...

Gostei bastante!

r: Sim, isso é verdade :)
Beijinhos*

Odete Ferreira disse...

Estamos sempre à volta das lembranças. É bom desde que não nos esvaziem a alma.
Gosto da te ler.
Bjo, Shirley :)

Jorge disse...

Shirley
Passo aqui todos os dias, aos poucos tenho lido post a post e já não falta tudo para ler o blogue por completo...mas do que eu também nunca me cansode contemplar é o charme e a elegância das suas fotos...a menina é uma beldade!

(peço-lhe que não interprete mal as minhas palavras, mas tinha que lhe dizer isto)

Beijinho, lindonaaaaaaa...
:))