CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

23 de maio de 2015

FANTASIA EXPLÍCITA


Você dirige o carro devagar
e timidamente
procura a palavra certa
para afugentar o silêncio.
Também eu
 perplexa e desajeitada 
busco em vão
 uma sequência rápida de ideias
tentando afogar no âmago
expectativa perturbadora.
Cada vez mais
percebo-me vazia
flutuando no abismo
de contemplação existencial.
De repente
precipitada
 imprevisível
quase num enlevo
digo o que não posso
e no semblante
mostro o que não devo...



Shirley Brunelli Crestana

36 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Que linda "viagem"!! Deu prq acompanhar bem...bjs, lindo fds! chica

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Parabéns pelo lindo poema!

Bom sábado, beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

lua singular disse...

Oi Shirley
Comentar sua poesia não é preciso, você é uma ótima poetisa.
Que bela poesia.Hein?
Beijos no coração

José María Souza Costa disse...

Estimada, Shirley, bom dia.

Vós posta um quadro, desenhado em palavras.
Desejos de um bom fim de semana. Abraços

Mariangela do Lago Vieira disse...

Que belas palavras Shirley, de muita sabedoria!
Beijos, um lindo dia!
Mariangela

ReltiH disse...

SIEMPRE LOS FINALES DE SUS POEMAS, SON MUY GENIALES. LINDO TEXTO.
ABRAZOS

Laura Santos disse...

Por acaso até acho que este poema poderia ter várias interpretações...Eu no entanto, senti-o como a sensação de embaraço que se sente num grande encontro, em que mais que saibamos o que irá acontecer, e que programemos na nossa cabeça o que dizer, na hora acabamos por dizer o que não pensámos e mostramo-nos como não devíamos. O que só pode ser bom!
Como diz o ReltiH, os finais dos teus poemas são mesmo muito bons!
Feliz fim de semana, Shirley!
xx

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Lindo gostei de ler.
Um abraço e bom fim de semana.

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Shirley...quantas vezes deixamos o coração falar...tomara que tenha sido pelo bem !
um abraço

Reflexos e Sinais da Alma disse...

Olá Shirley ,

Belo Poema que retrata a substituição rápida de uma situação de embaraço para uma ação declarada :)

Cumprimentos e Bom Fim de Semana :)
Luis Sousa

Célia Rangel disse...

Desinibir-se e ser transparente em qualquer situação, pode ser tarefa difícil, mas compensadora!
Abraço.

sidnea barbosa flores disse...

Olá, Shirley,
há momentos na vida em que o tempo parece parar, em que perdemos a noção de nosso próprio "eu", mas existe dentro de nós uma força maior que mesmo sem consciência, nos mostra o caminho certo, ainda que não seja o que desejaríamos percorrer. O Tempo irá confirmar. Nada acontece por acaso! Um abraço

Graça Pires disse...

O que se diz. O que se cala...
Belo poema.
Beijo.

Elisabete disse...

Amei "viajar" pelo poema.
Bjs

Smareis disse...

Uma bela viagem, gostei de viajar consigo.

Andei um pouco ausente por isso a demora em aparecer por aqui.
Um abraço e ótima semana!

Blog da Smareis- É só clicar aqui!

lua singular disse...

Oi Shirley,

Passando para saudar minha linda amiga poetisa.
Beijos no coração

MARILENE disse...

Quando afloram os sentimentos, ficamos transparentes. As palavras brotam, independente de refletirmos, com antecedência, sobre a propriedade de se dizê-las. Bjs.

Lilly Silva disse...

Boa noite!
Belos versos os teus!
Lindos aliás como tudo que sempre postas com tanto carinho!
Belo poema e post!
Beijos e beijos

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Tais Luso disse...


E como a gente se perde algumas ou muitas vezes...
" dizemos mais do que poderíamos e mostramos o que não deveríamos".
Certíssima!
bjus, amiga.

Élys disse...

Lindo poema! Um decisão do coração.
Feliz semana,
Élys.

silvioafonso disse...

A saudade me trouxe para
rever a amiga.

Um beijo.




.

O Árabe disse...

... será que não, mesmo, Shirley? :) Belo texto, amiga; boa semana!

Carla Ceres disse...

Está mais para implícita, Shirley, mas é linda. Beijos!

CÉU disse...

As palavras k saem da nossa boca, nunca mais retornam a ela. Nosso rosto, nosso olhar, é o espelho da alma, inevitavelmente.
Gostei, e muito, como sempre.

Beijos, querida Shirley!

heretico disse...

muito "feminino" teu poema! (é um elogio)

ousar dizer e mostrar tudo! e ganhar a parada...

beijo

Vanessa Palombo disse...

De qualquer forma, os olhos e o sorriso sempre nos entregam... ( Adorei)

Obrigada pela visita

Abçs

Jorge Sader Filho disse...

Não se deixe trair pelo rosto, bela Shirley!
Beijo

Vera Lúcia disse...


Olá queridoka,

Uma situação nem tanto incomum. Até sinto que já aconteceu comigo. Sério! rsrs. Constrangedora, sim, por isso provoca reações imprevisíveis, como falar o que não se quer ou não se deve. Quanto ao semblante, este nos trai, pois mostra exatamente o que desejamos ou sentimos. Adorei o final do poema. Gostei também da imagem. É relaxante dirigir diante de tão belo cenário.

Feliz semana.

Beijo.

Zilani Célia disse...

OI SHIELEY!
ACHO QUE SOMOS TRANSPARENTES, MUITAS VEZES FALAMOS ALGO, MAS, NOSSO SEMBLANTE MOSTRA O QUE REALMENTE NOS VAI A ALMA.
LINDO DEMAIS.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Patrícia Pinna disse...

Boa noite. É verdade, vez em quando ficamos perplexos sem saber o que fazer, e, na realidade, quando nos soltamos falamos o que está dentro de nós e por bom senso não deveríamos falar, só que, o sentir acaba falando mais alto.
Beijos na alma.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite. É verdade, vez em quando ficamos perplexos sem saber o que fazer, e, na realidade, quando nos soltamos falamos o que está dentro de nós e por bom senso não deveríamos falar, só que, o sentir acaba falando mais alto.
Beijos na alma.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Interessante pensamento!
bjs

SOL da Esteva disse...

A transparência dos sentimentos, aflora mesmo quando se pretende calar o inevitável; assim, não é imprevisível as palavras saltarem sem controlo.
Gostei do teu Poema.


Beijos


SOL

ONG ALERTA disse...

Muito lindo beijo lisette

tesco disse...


Dirijo devagar sim
Procuro a palavra certa
Pra dizer que estou a fim
Da emoção que liberta

Eu não sei como falar
Como dizer o que sinto
Tenho muito a comentar
Mas me desdigo/desminto

É uma coisa assumida
Não consigo esquecer:
"Meu cumpadi, se decida
Ou senão vai me perder!"

Percebo-a perturbada
Nos queremos namorar
Bem-te-vis na madrugada
Ansiosos pra piar

Tá na beira do vazio
Querendo cair em si
Meu pensamento sombrio:
Se cair, caia em mim!

Aí milagre ocorreu:
Que ventura nós vivemos!
Qual santo que socorreu?
Ela diz o que queremos!

Kisojn.

EU disse...

O pior erro é calar o que se sente...
Gostei imenso, Shirley
Bjo :)