CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

26 de abril de 2015

TODOS OS DIAS


Amanhece
agradeço o sono reparador
abro portas e janelas do corpo etérico
e deixo entrar o fluído vital.
Conscientizo-me
dos ruídos da manhã
da algazarra dos passarinhos
do sol que escorrega pelos telhados
e faz desenhos de luz no muro do pomar.
Ilusão da vida física
essa quietude durará pouco
logo mais
o vizinho fará uso da guitarra
do afinador 
do metrônomo e dos pedais
durante todo o dia.
Vai exercitar muitas melodias
quinhentas vezes a mesma escala
 treinar mil arpejos e saltos...
Entretanto
transcendo a realidade
não acho ruim
é sinal de vida aqui
distante do centro da cidade
e até divirto-me ao ver o tempo
tapando os ouvidos com as mãos. 
Mesmo assim 
apesar da singularidade do que sinto
e do influxo das vibrações sonoras
me afeta certa nostalgia
 falta alguma coisa...
Vou descobrir o que é.



Shirley Brunelli Crestana

40 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Tive que rir com esse vizinho e a escala repetida mil vezes,rs...Aqui em casa tenho um "tocador" de flauta doce...Dá pra perceber?rs Linda poesia! bjs, tuuuuuuudo debom,chica

Cidália Ferreira disse...

Gostei muito do poema!

Tenha um sábado excelente.

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Jorge disse...

Olá, Shirley!
Um vizinho em alta, que nos sobressalta com as suas guitarradas, pode um sinal de alerta para o que nos faz falta.
O meu abraço,
JORGE

lua singular disse...

Oi Shirley

Que poesia linda!.
Parece que amanheceste na fazenda, ao som dos animais, com o barulho das quedas d´águas e o vento a beijar seus cabelos.
Eu acordei aqui muito feliz pois pude ver mais um alvorecer da minha janela. É lindo sentir-se viva!
Beijos no coração

Dênis Girotto de Brito disse...

Falta-lhe pegar também uma guitarra e acompanhar o vizinho. rsrs

Adorei o poema. Versos contínuos, estrofe única e o relato descritivo de uma manhã comum. Todo o poema carrega uma característica interessante que não consegui identificar, mas senti plenamente. Parabéns!

Abraços.

Meus blogs literários:
O Poeta e a Madrugada (Contos e Poesia)
Dark Dreams Project (Contos de suspense e terror)

Laura Santos disse...

Esse som repetitivo do treino musical até faz o tempo tapar os ouvidos com as mãos, um sinal de alerta de que algo se passa (essa música e um tempo repetitivo), mas não o que se deveria passar; talvez um corte uma novidade que deitasse fora essa nostalgia.
Gostei muito do poema. A beleza de como a partir de algo trivial te direccionas para a profundidade.
Bom fim de semana, Shirley!
xx

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Shirleylindamiga

Regressado a Lisboa, depois de tormentosas férias (???) em Goa, terra que amo, volto a comentar-te com imenso prazer. Lá colocou-se a hipótese de me amputarem a perna esquerda pelo joelho, mas felizmente isso não aconteceu. Vaso ruim não quebra...

Mais um belíssimo poema é só o que te posso dizer. Estou certo de que vais descobrir que o tempo não tapa os ouvidos com as mãos. Está muito ocupado acrescentar-nos anos...

Qjs

PS - Agora, espero-te na nossa Travessa com comentário, é claro... :-)


Mariangela do Lago Vieira disse...

Que ótima postagem...e até ri do comentário do Dênis!
Já que não pode silenciar o vizinho...Una-se à Ele! rss

Mas mesmo com toda barulheira, o que incomoda ainda continua dentro de nós. É sempre assim Shirley!
Amei eu poema!!
Beijos,
Mariangela

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Shirley....a vida e os ruídos cotidiano são os sinais de que estamos vivos e assim podemos desfrutar desse imenso prazer...poe ele até a guitarra nós suportamos.O duro é aguentar a sensação de que algo nos falta...
Um abraço

ReltiH disse...

UNA LÍRICA MUY MUSICAL. LINDO POEMA.
ABRAZOS

Paulo Francisco disse...

Um poema bem elaborado e divertido. Em 2014 passei o ano inteiro com um tocador de flauta duas vezes por semana no trabalho. Ninguém mais aguentava mais rs rs
beijogrande

tesco disse...


Abre portas e janelas Deixa entrar fluido vital
Penetra no teu quintal Nostalgia pura e bela

Na tua manhã de sol Aves fazem algazarra
Mas uma coisa bizarra Te expulsa do lençol

Vem quebrar a harmonia Um ensaio musical
Com sua trama infernal Causando cefalalgia

Não vou meter o bedelho
Em assuntos de outra parte
Mas ouve este fedelho
Que pouco entende de arte
Só quero dar-te um conselho
Para evitar o 'enfarte'

Escuta essa voz amiga
- é coisa de longo alcance -
Conselho que da formiga
Ouviu uma vez a cigarra
Ouvndo som de guitarra
"Remexa o corpo e dance!"

Kisojn.

Fábio Murilo disse...

Que vizinha boa! Já até aprendeu, assimilou, incorporou, essas técnicas musicais, aluna passiva, por livre e espontânea pressão, rs... Tava enervado só de ouvir seu relato. Minha vizinhança até que é calma, gosto de gente, de movimento,sou sociável, mas... A não ser, uns aborrecentes aqui perto, que inventam de jogar bola aqui na frente de casa, a noite, olhar! Agora posso ouvir até o som de uma agulhar caindo, ouvindo da sala a musica "Você é linda" de Caetano. Ótima poesia, como sempre. Ótimo vizinho! Digo, Domingo! Rs.

Magia da Inês disse...

ჱ‿
A primeira parte do seu relato é maravilhosa... é assim que eu queria acordar todos os dias!...
Quanto ao vizinho... não tem graça nenhuma!!!!

Bom domingo! Boa semana,
com tudo de bom!!!
Beijinhos.
ჱ╮
ه°ჱ~

JAIRCLOPES disse...

Soneto-acróstico
Ao vizinho

Encanto que esta existência nos dá
Sons de animada vida pois pulsante
Talvez a ausência de ruído nos fará
Entender que a criação está vacante.

Os sons seja aqui, ali ou mais acolá
São arautos de um universo distante
Onde dizem que a vida acontece lá
Muito animada porquanto é sonante.

Deixe seu vizinho todos os dias tocar
Acredite que um bem à saúde ele faz
Veja-o como um artista, tipo singular

Inventando melodias, talvez algo mais
Dedilhando as cordas de modo regular
Apoiando a vida como só ele é capaz.

lua singular disse...

Oi Shirley
Uma linda tarde para você.
Cuidado com as portas e janelas abertas, pode entrar o bicho "Papão"rsrs
Beijinhis

heretico disse...

muito bonita...
falta sempre alguma coisa, não?
mas estou certo que vai encontrar.

beijo

Cleia disse...

Se for o rock que esta na figura até da para aguentar! Me chama!

Elisabete disse...

Não sei se aguentava tanta guitarra elétrica, como a que está na imagem. A mim, faltar-me-ia sossego, eh eh eh!!!
Boa semana

Carla Ceres disse...

Acho que faltam bolinhas de algodão pros ouvidos, Shirley. ;) Beijos!

O Árabe disse...

Ficou muito bom, Shirley! E a imagem que não me quer sair da cabeça é a do "tempo, tapando os ouvidos com as mãos"; genial! :) Boa semana.

Reflexos e Sinais da Alma disse...

Cara Shirley,passando pela casa de uma Amiga, descobri este seu Lugar, e entrei vagarosamente e gostei muito :)
"Conscientizo-me
dos ruídos da manhã
da algazarra dos passarinhos
do sol que escorrega pelos telhados
e faz desenhos de luz no muro do pomar."

Gostei muito deste pedaço quase cinematográfico que as palavras tão bem traduziram numa imagem imaginada por quem lê ...

Um Abraço , voltarei mais vezes se me permitir ... Votos de Uma Boa Semana :)

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Shirley.
É o cotidiano que nos reserva surpresas e algumas que tiram a nossa paz, mas percebi que a inquietude da alma que procura algo a mais dentro de si, de fato, é interessante.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

Santa Cruz disse...

Shirley; Belo poema amei ler. continuação de boa semana.
Beijos
Santa Cruz

Lourdinha Vilela disse...

Ai que lindo!! AMEI, AMEI! Gosto também de ouvir sons que me trazem as melhores lembranças, as guitarras os violões, é vida mesmo.
Aqui em casa tenho belos exemplares dessas pequenas expressões que para uns podem ser até tortura, devido às repetições e o barulho. Não bastassem os filhos agora também a neta. Mas me envolvo, e volto a ser o que não deixei de ser e amar por que tudo ainda vibra como antes e meu coração é um incansável roqueiro e não quer se aposentar.Mas é verdade há algo nisso tudo que nos pode inquietar além do barulho, essa ausência que não sabemos explicar . Bjs. Grande poetisa. Parabéns.

Vera Lúcia disse...



Olá queridoka,

Ninguém merece um vizinho exercitando melodias em uma guitarra. No meu caso, nem mesmo o relaxamento matutino me estruturaria para tal, mas para quem consegue "transcender a realidade" tudo é possível-rsrs.
A imagem do 'tempo tapando os ouvidos com as mãos' me encantou.
Pois é, amiga, nem o barulho de uma insistente guitarra pode suprir o silêncio de uma ausência sentida.

Lindo!!!

Feliz semana.

Beijo.

vendedor de ilusão disse...

Sempre afirmei que a tua criatividade é admirável, no entanto, hoje sou obrigado a dizer que abusaste... Foste mais do que criativa, nunca vi nada igual. Descrever o incômodo em sutis e espirituosas rimas não é pra qualquer um. A tua nostalgia é a falta do silêncio.
Um grande beijo.

Élys disse...

Nem sempre estamos em condições de ouvir sempre sons repetitivos em alto volume, mas buscado no interior a paciência conseguirá certamente passar por esta situação. A sensação de que alguma coisa ainda falta é porque estamos sempre aprendendo e por isso algo ainda nos falta.
Um abraço.

BETONICOU disse...

Oi Shirley ! Que criatividade para tornar o incomodo bonito e poético ! Vi toda a cena aqui em meus pensamentos, e ate achei engraçado rsrs Muitos já passaram , ou passam por isso; Poucos transformam e poesia ... lindo viu ! Beijosss Novo post em : Curvas , retas e esquinas !

Graça Pires disse...

É sempre melhor o silêncio. E sabemos porquê...
Um beijo.

Dja disse...

Olá Shirley, até o incomodo rs ficou perfeito.
Bjos no coração.

SOL da Esteva disse...

... A tranquilidade e o sossego são dos bens que temos direito.
Não gostaria de acordar assim.
Belo e divertido Poema.


Beijos



SOL

PERSEVERÂNÇA disse...

Saudades de você!
Amei seu escrito muito bem acompanhado deste excelente guitarrista, lembrando os tempos de Guns,mas o fato é, parabéns pela psotagem. Sempre digo que ao amanheceré a oportunidade de recomeçar certo, tendo o dia deontem como uma liçãode casa que devemos corrigir e nos policiar no novo tempo que começa.
Grande abração.
Nicinha

Lilá(s) disse...

Gostei muito do poema, quanto ao vizinho, que bom não tenho nenhum desse estilo...
Bjs

Lilly Silva disse...

Eu estou aqui nesse dia que está amanhecendo, para te desejar que o seu dia seja maravilhoso, igual a seus poemas e postagens!!!

Beijos e beijos

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

ღ Magda ღ disse...

Shirley,
Exatamente isso, o segredo é exercitar o poder da tolerância, aceitação e conseguir ver o lado bom das coisas...Perfeito!
Beijocas e um ótimo dia!

BETONICOU disse...

Oi Shirley ! Passando para desejar uma ótima semana ! Beijos pra você !

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Aqui em casa o vizinho é uma igreja evangélica, de quarta a domingo a noite não temos sossego o culto é muito alto, haja paciência!!! Bjossss

Sidnea Barbosa Flores disse...

Olá, Shirley!Parabéns por seu espaço, é belíssimo!
A incompletude, acredito, é a mola propulsora em nossas vidas. Felizmente sempre sentimos essa sensação de que falta alguma coisa! Quanto ao seu vizinho, talvez lhe falte um pouco de sensibilidade para perceber que pode estar incomodando, embora sua vizinha seja tão compreensiva! Tenho em casa um adolescente, que toca guitarra. Ele faz os seus ensaios usando o computador e fones de ouvido. Muitas vezes tenho que pedir-lhe que me deixe ouvi-lo.
Preciso ainda agradecer sua visita e comentário! Um beijo

EU disse...

Como lamento não ter tempo para seguir com assiduidade as tuas postagens.
Gosto da tua poesia. Surpreende pelo inusitado das temáticas e do criativo aproveitamento dos nadas que transformas em tudo.
Belo poema!
Bjo :)