CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

11 de abril de 2015

É CHEGADA A HORA

 

É noite outra vez
e parece-me ouvir da boca das estrelas
indolente canção de ninar.
 Ideias melodramáticas
 e em grande ebulição
resmungam na sala
ao depararem-se
com minhas fraquezas
expostas sobre a mesa
junto às lições negligenciadas
que depressa trato de esconder
numa escura e confiável gaveta.
O tempo aconchega-se na penumbra
e inexplicavelmente
sem que eu compreenda
me faz merecedora e prenhe
de paz e de liberdade...
Antes que a madrugada chegue
 se esgueirando  como serpente
é preciso dar à luz este poema
já sinto a dilatação da mente...


Shirley Brunelli Crestana

43 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Muito linda tua poesia! Gosto sempre! bjs, chica

Graça Pires disse...

A noite como lugar de sobrevivência do amor e da poesia...
Um beijo.

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Sempre com boas inspirações!! Adorei o poema.

Bom fim de semana
Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

José Carlos Sant Anna disse...

Aqui, Shirley, "contemplando" a sua arte poética mais uma vez. Nela se vislumbra uma ascetismo estético em que o eu lírico, com os olhos postos na beleza, tenta esquecer o mundo contingente. Aqui se apreende uma estética da lucidez, do equilíbrio, em que a poesia é concebida como um modo de superioridade sobre a vida efêmera.
Um poema que revela a sua sensibilidade, Shirley!
Forte abraço,

Magia da Inês disse...

♭♫ه° ·.
Ter toda essa sensibilidade para escrever é um dom de Deus!

Bom fim de semana!
Beijinhos.
ه°·✿
·.ه✿✿ミ

tesco disse...


'DELIVRANCE'

Mais vero de que palavra
Varando a escuridão
É arado com que lavra
As terras do coração

Mais forte que o silêncio
Que fala quando se atenta
É vida acenando o lenço
Pra morte em cãmera lenta

Mais confiável que tempo
Esse que tudo consome
Sem ônus nem contratempo
Em insaciável fome

A expressão do poeta
- Polifonia de cores -
É testemunho que atesta
Suavidade de flores

Enxurrada de valores
Drama que ao mundo esconde
Orquestração de amores
Saídos não sei de onde

Detalhe que não se esquece
Verdade tomando ópio
É trama que então se tece
Para exprimir a si próprio

Kisojn.

lua singular disse...

Oi poetisa,
Uma poesia metafórica que nos leva a querer saber o final que foi brilhante.
Beijos

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Já vejo aqui um poema muito iluminado.
Lindo.
bjs Shirley e um ótimo domingo.
Carmen Lúcia.

Laura Santos disse...

Quantas vezes algo se negligencia, a favor da prioridade e urgência do poema, que em paz e com a mente expandida em liberdade se anuncia, sem tempo para esperar.
Um belíssimo poema sobre o acto de criação poético.
xx

Ah Shirley, desculpa aquela "carnificina" lá no meu blogue! Compreendo que para quem não coma carne, aquele possa ser um post desagradável...:-)
Bom fim de semana!

Ingrid disse...

lindo poema inspirador...
tenha um domingo maravilhoso querida.
beijos.

Elisabete disse...

Deu à luz um lindo poema. A inspiração por vezes demora mas vem.
Bom domingo, Shirley

GarçaReal disse...


A liberdade do versejar quando a noite toma conta do sentir.

Mas que belo....Que maravilha de poema que brotou na madrugada espreitando.

Bom domingo

Bjgrande do Lago

Santos Oliveira disse...

A noite propicia grandes momentos e grandes inspirações que acabam por dar á luz.
Belo.


Beijos


SOL

SOL da Esteva disse...

A noite propicia grandes momentos e grandes inspirações que acabam por dar á luz.
Belo.


Beijos


SOL

Jossara Bes disse...

Lindo demais!
A poesia é amiga das madrugadas!
As madrugadas são campos férteis para os poetas!
Beijo carinhoso, feliz semana!

heretico disse...

poema envolvente. muito belo

beijo

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Shirley.
É a noite a companheira da inspiração em seus melhores momentos, ela é rica e nos traz inspiração e calma.
Assim, mesmo com o coração em desalinho, a criação foi bela e teve como recompensa o refrigério da madrugada.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

Guaraciaba Perides disse...

O melhor da criação surge assim como uma necessidade, na hora do repouso ela brilha como um estrela brilhante no céu de sua alma...e dona do seu pensamento constrói-se a si própria e depois é paz!
você descreve muito bem!
Um abraço

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

A noite é o refugio dos poetas.
Um belo poema.
Um abraço e uma boa semana.

vendedor de ilusão disse...

Olá, minha poetiza predileta!
Vendo o poema, fui levado à deslumbre; divaguei em quimeras, sentindo-me nele.
Um beijo e boa-semana.

O Árabe disse...

Poemas... leda ilusão é achar que nos pertencem! Belo texto, boa semana.

Élys disse...

A inspiração trouxe à luz este belo poema.
Tenha uma linda semana.
Élys.

Carla Ceres disse...

Abusando da literalidade, Shirley, se minhas fraquezas estivessem expostas sobre a mesa, todas seriam feitas de chocolate. :) Agora, sério: o poema é maravilhoso. Parabéns!

Mariangela do Lago Vieira disse...

Que linda inspiração que a noite te deu amiga!
Beijos e linda semana!
Mariangela

Lilly Silva disse...

Linda poesia Shirley!
A chegada da noite nos torna reflexivos...
E a esperança de um novo dia embala nossos sonos...
Beijos e beijos
Tenhas uma ótima semana!!!

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

Luma Rosa disse...

Oi, Shirley!
A noite é companheira das horas e inimiga das angústias. Nesse período, melhor colocá-las dentro da gaveta (rs*) e bem longe dos nossos olhos.
Paz sentida, liberdade à vista!!
:)
Beijus,

jair machado rodrigues disse...

Quanta inspiração cara poeta Shirley,que lindo, que tocante, que bem escrito...uma noite mágica,descreve com maestria,com palavras delicadamente colocadas sobre um veludo da noite, no sono, no sonho...e estas despida de tudo, a alma livre, mas com todo o cuidado do mundo recolhe o que dói, e guarda numa gaveta, escura e confiável. Se tomado pela poesia, se envolver,se entregar, se deixar possuir...então teu poema esta gravido de paz e liberdade, enquanto o poema é gerado, como um alien, aguardando a luz do dia, para nascer...divaguei rs. Muito bom estar aqui.
ps. Carinho respeito e abraço.

Marcia Pimentel disse...

Olá,
Que poema lindo!
Eu adoro olhar para as estrelas e ficar contemplando-as. Ao brilhar parece que elas estão contando para nós.

Lilá(s) disse...

A noite é boa companhia e proporciona boas inspirações. Lindo!
Bjs

Fábio Murilo disse...

Até a falta de inspiração inspirada, o averso e complicado parto do poema no limbo da imaginação. Ótimo momento, Shirley.

lua singular disse...

Oi Shirley,

Oi querida, obrigada pela lindas palavras e deixo aqui meu abraço de comprometimento.
Beijos
Lua Singular

lua singular disse...

Oi Shirley,

Oi querida, obrigada pela lindas palavras e deixo aqui meu abraço de comprometimento.
Beijos
Lua Singular

Lourdinha Vilela disse...

Belíssimo poema de uma noite inspiradora mas temerosa, melhor engavetar os sentidos, e dissuadir a serpente-madrugada. Bjs. Amei.

Sinval Santos da Silveira disse...

Bom dia, amiga!!!

estou aqui para um abraço e me deliciar com teus escritos,sempre tão bem elaborados.
Fraternalmente
Sinval

ONG ALERTA disse...

Lindo, beijo Lisette.

Tais Luso disse...

Que nota darei pra você, Shirley?
Que importa, né amiga, sempre será 1000, você sabe.
Vou somando a sua sensibilidade, a elegância de seus poemas, o ritmo, o conteúdo... e dá essa nota.
Grande beijo!

Vera Lúcia disse...


Olá queridoka,

É chegada a hora de lhe dizer que este poema é fantasticamente lindo. Um poema que veio à luz num especial momento poético. Creio que as mais lindas inspirações poéticas afloram no silêncio da noite e gritando para serem extravasadas.

Beijo.

BETONICOU disse...

Oi Shirley ! Obrigado por ter visitado Curvas, retas e esquinas ! Estamos estreitando laços com blog poéticos, e ai você aparece com essa joia de espaço ...Te seguindo aqui ! beijossssss

O Árabe disse...

Boa semana, Shirley; aguardo o próximo post, amiga!

Pedro Luso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Luso disse...

Olá, Shirley!
Interessante o processo de criação do poema; quando menos se espera ele está ali esperando que seja escrito.
Parabéns.
Abraços.

APENAS PALAVRAS disse...

Confesso que a tempo não me deparava com uma escrita tão perfeita com gravuras exuberantes, as quias toca-nos com uma prazerosa leitura....
Parabéns pelo o espaço... Voltarei muitas vezes, já estou a te seguir....Por favor faça o mesmo e obrigado pela visita no meu cantinho...

EU disse...

A escrita tem sempre urgência...
Muito bom!
BJo, querida :)