CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

14 de março de 2015

ANSIOSAMENTE


Não há nenhum som na minha rua
e na luz tênue do interior da casa
os móveis ainda adormecidos não ouvem
as batidas do tempo no relógio de pêndulo.
Lá adiante na rodovia
a seiscentos metros da  sonolência dos meus olhos
cresce o movimento de caminhões e carros
transportando cargas e solidão.
Abro a porta
avidamente inspiro a energia positiva do sol
e depois
 caminho descalça na grama orvalhada
para receber a polaridade negativa da terra.
Isso traz alento para minha alma transviada
que hoje despertou
com gosto de canto do rouxinol na boca.
Bocejando
invento um sorriso 
acendo minha lâmpada interior
  vou fazer um cafezinho
pra esperar o meu amor.


Shirley Brunelli Crestana

59 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Espera ansiosa e linda! beijos,tudo de bom,chica

Cidália Ferreira disse...

Bom dia

O Poema é muito bonito, mas a imagem é divina! Amei

Beijo, bom sábado.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Shirley.
Nada como uma boa espera para espantar a saudade, sabendo que a pessoa amada irá chegar.
Que os cantos existam diariamente em nossos corações e que a solidão fique na estrada sem nos alcançar.
Tenha um fim de semana de paz.
Beijos na alma.

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Shirley, que doce e belo despertar..na conexão perfeita da alma
com os elementos da Terra e o canto do rouxinol na boca...fiquei saudosa dos belos dias em que amanhecia cantando..a vida precisa ser assim!
Um abraço

Dorli disse...

Oi querida,
Que linda poesia carinhosa!
O amor é tudo na vida, se embebe dele.
Beijos no coração
Lua Singular

vendedor de ilusão disse...

Como sempre, expões tua inspiração de modo encantador.
Beijo.

Dênis Girotto de Brito disse...

Impressionante como você usa bem as palavras e os sentimentos. Viajei no seu poema, senti a grama fria sob meus pés, o som os carros e caminhões, o cheiro gostoso do café a ser preparado...

Muito bom! Parabéns!

Meus blogs literários:
O Poeta e a Madrugada (Contos e Poesia)
Dark Dreams Project (Contos de suspense e terror)

Abraços!

marga disse...

Adoré las imágenes de Egipto en tu blog :)
Muchas gracias por tu visita, Shirley
¡Volveré!
Abrazos para ti

José María Souza Costa disse...

olá, Shirley
Hoje, 14/03, quando Celebramos o Dia Nacional da Poesia ( no Brasil ) vim, saudar-te, e trazer-te um pedaço da minha alegria.
És grande, portanto, sóis poetisa.
Que o dom da luz divina, te guarde proteja.
Um abraço, e desejos de Paz e muita Luz.

Laura Santos disse...

Alma que amanhece com gosto a canto de rouxinol na boca, precisa, mais do que de sol e erva fresca, depois de todos os bocejos, da invenção de sorrisos, e do café, da chegada do seu amor, altura em que toda a ansiedade morrerá.
Belo poema, Shirley!
xx

Elisabete disse...

Um despertar calmo à espera do amor.
Lindo!
Bjs

Nádia Santos disse...

Simplesmente lindo teu poema, viajei nas tuas palavras e namorei o final... um sonho. Bjusss

Margarida disse...

Que palavras tão bonitas. Dá vontade de ir fazer também um cafézinho para acompanhar a espera... Beijos.

tesco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tesco disse...


Espere por mim querida
Quero beber teu café
Não há luz na minha vida
Longe longe de teu pé

Quero refazer a via
Buscando no dia a dia
Trazer u'a nova alegria
Riscando dessa agonia
Perversa dicotomia
De energia e solidão

Quero visitar as flores
Desse teu jardim de amores
Iluminar-me das cores
Alijando os rancores
Exterminando as dores
Que me vão no coração

Faremos a caminhada
Juntinhos pela calçada
Ou na grama orvalhada
Com alma destrambelhada
E energia redobrada
A sabor de inspiração

Afastando sonolência
Rejeitando violência
Seguindo mesma cadência
Por ter a igual tendência
De evitar a pendência
Ou qualquer acusação

Teremos imenso afeto
Lendo o mesmo alfabeto
Falando um só dialeto
Seguindo o Grande Arquiteto
Serei sempre teu dileto
E tu és minha paixão

Nem sofrimento nem pena
- Ó vida da minha vida -
Constará em nossa cena
Espere por mim querida!

Kisojn.

Tais Luso disse...

rs, essa no final me fez sorrir! Adorei a construção, toda a trajetória para terminar com um final tão meigo, tão nosso.
Como sempre, adorei!
Beijo, deixo meu carinho no cafezinho final!

Arnaldo Leles disse...

Eu também tenho que conviver com o ruído do "transporte de solidão".
Abraço!

Fábio Murilo disse...

Tão detalhista... Toquei nos moveis, senti a atmosfera melancólica, a agonia das horas inglórias. Hum... Que cafezinho cheiroso... Vou embora par não atrapalhar. A mesma excelência e elegância de sempre, Srirley.

ReltiH disse...

me encanta mucho, como usted escribe.
abrazos

Ane disse...

Poderia ser uma cena cotidiana,mas você transformou em poesia!Acendi minha lâmpada interior também.Um beijo em cada bochecha!

Aline Teles disse...

Não há espera mais bonita do que essa. Linda postagem, Shieley. Beijinhos.

Teca M. Jorge disse...

Graciosa espera... um beijo e boa semana.

Toninho disse...

Poesia de graça e ternura numa linda espera, que somente o amor recria.

Muito linda Shirley.
Uma linda semana a voce.
Abraços com carinho.
Beijo

José Carlos Sant Anna disse...

Sou eu que ouço essa cotovia de “olhos sonolentos” olhando a terra com o seu valor simbólico, como espaço onde tudo se inicia. Espaço em que se situa o sujeito para ascender ao lugar do conhecimento para a compreensão do lugar que nele ocupa.
Primoroso, Shirley!

Beijosss

Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Shirlei Bom dia!
Estou de volta pra contemplar suas lindas poesias.
Esta é uma espera deliciosa e que vale muito a pena!
Beijos amiga, e uma ótima semana!
Mariangela

O Árabe disse...

Gosto de manha, gosto de amor, gosto de poesia! Belo, Shirley; boa semana.

José Carlos Sant Anna disse...

Já não sou sobra entre as ruínas
ainda respirava
quando me (re) encontraste
acabando assim o meu sumiço...

Beijos, minha querida Shirley!

manuela barroso disse...

E de um sopro se fez luz na vida como nas palavras!
Belo Shirley
Beijinho!

Carla Ceres disse...

"A seiscentos metros da sonolência dos meus olhos" é lindo demais, Shirley. Tô com inveja. Me desculpe. Beijos!

EU disse...

Pouco a pouco o silêncio acorda os elementos adormecidos ainda que não ouçam o relógio do homem. E a alma poética respira esta harmonia e adorna-se para esperar pelo amor.
Gostei imenso, Shirley!
Bjo :)

Giancarlo disse...

Poesia molto bella. Buona giornata...ciao.

heretico disse...

o dia a dia revestiu-se de cor em teu belo poema.

Lourdinha Vilela disse...

Que linda composição . Quando há certeza da chegada é tão bom esperar...
Adorei .
Um grande abraço

Isa Martins disse...

Esperar um amor seja o tempo que for, com ansiedade ou calmaria é válido,na certeza de que irá chegar, linda inspiração!
Feliz tarde, beijos

Jossara Bes disse...

Que lindo!
As sensações do despertar para o novo dia! Renovação de energias no cafezinho com amor!
Delicia de poesia!
Felicidades para você!

vendedor de ilusão disse...

Olá, bela e inspirada poetisa!
Vim trazer-te meu beijo e os votos de um ótimo fim de semana.

Graça Pires disse...

Despertar "com gosto de canto do rouxinol na boca"... É mesmo motivo para sorrir...
Beijo.

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

Isto que é acordar inspirada hein rs...
Abraços!

Dorli disse...


Oi Shirley,
Fico feliz quando vem ao meu blog. É um lisonjeio uma poetisa com esse talento vir me visitar no meu simples cantinho
Beijos no coração
Lua Singular

SOL da Esteva disse...

Despertar para uma tão enternecedora espera, é algo que conforta a Alma.



Beijos


SOL

Tito disse...

Oi, Shirley!
Como sempre, muito bonito! - Aí eu fico me perguntando; como fazer um comentário aqui, se você usou todas as palavras bonitas que eu poderia dizer? rss.
Belo despertar.
Grande abraço pra você.

CÉU disse...

"ANSIOSAMENTE", pois, está bom de ver, querida Shirley!
Acordar com gosto de canto de rouxinol na boca, deve ser, é uma delícia.
Seu poema está mega bem construído e segue todo um percurso semântico e sensorial, que qualquer ser humano gostaria sempre de usar, de ter, de sonhar e depois realizar. Parabéns!
Quero, também, uma "lâmpada interior", assim, sempre acesa.

Bom fim de semana.

Beijos.

Vera Lúcia disse...


Olá queridoka,

Uma alma transviada que desperta com gosto de canto do rouxinol na boca, por certo, já encontrou o seu caminho-rs.
O poema é lindo e traz um cenário vivo aos olhos de quem lê. Mergulhei dentro dele e também inspirei a energia positiva do sol, caminhando descalça na grama orvalhada, após acender minha lâmpada interior. Delícia de sensação!
Esperas são sempre precedidas de ansiedade, mas também são doces quando se trata de esperar por alguém que amamos.

Beleza de construção poética, amiga.

Simplesmente, adorei.

Ótimo final de semana.

Beijão.

Nidja Andrade disse...

Olá minha querida e sensível amiga, é isso aí, o amor não permite retrocesso...sentimentos plenos e definitivos...
AbraçO

Ane disse...

Oi Shirley! Passando e deixando um abraço! Me avisa quando atualizar?

Lilá(s) disse...

Doce poema, bem enquadrado pela imagem!
Bjs

Jorge Sader Filho disse...

Tudo chama a atenção. Especialmente andar descalço na grama molhada e tomar um café feito na hora... Pela Shirley!
Beijo.

As Mulheres 4estacoes disse...

Que bonito poema. Bjs

O Árabe disse...

Aguardo o próximo post, amiga. Boa semana!

lua singular disse...

Oi Shirley

Passando para lhe desejar uma noite bem feliz e quentinha. Aqui está frio e meu marido está com gripe.
Beijos

gota de vidro disse...


Um poema maravilhoso na espera do amor, que certamente trará flores para aquecer a alma e alegrar o coração como testemunha a imagem.

Muito belo

Beijinhos da Gota

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, demorei algum tempo a ver o conteúdo, gostei e é um daqueles
blogs que gostamos de visitar.
Eu ficaria alegre se me desse a honra da sua visita e se poder ler um pouco do que escrevi.
Tenha muita paz e saúde.
Sou António Batalha.

jair machado rodrigues disse...

Querida Shirley, consegues neste teu poema descrever com maestria poética momentos que para muitos é o fim fdo mundo, esperar, e esperar um amor, o teu amor (precisaria de um rivotril rs), mas tuas palavras dispensam remédios, apenas dançam suavemente, em silêncio, como na rua, aguardando o momento mágico, em que tudo se desfaz e se reconstrói ao mesmo tempo, o tempo do amor recíproco, apenas aguardar, porque já está ali, pronto para sorver aquele especial cafezinho na espera. Doce poema minha querida amiga. doce poema.
ps.Carinho respeito e abraço.

vendedor de ilusão disse...

Olá, querida!
Continuo aguardado "ansiosamente" as tuas postagens!
Beijo.

Anderson Lopes disse...

Que lindo alvorecer, Shirley!
Um abraço!

Rosa Carioca disse...

Espera boa!
Muito obrigada pela visita e pelas bonitas palavras.

Smareis disse...

Uma espera lindamente escrita.
Um beijo Shirley!
Ótimo fim de semana!

SÓLO EL AMOR ES REAL disse...

Tu amor vendrá
y tu sonreirás

Paz y Vida

Isaac

© Piedade Araújo Sol disse...

despertar para a manhã, e para esperar o seu amor.
um bom prenúncio.
beijos
:)