CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

22 de novembro de 2014

SEM SENTIDO


Um pingo aqui
um pingo acolá
e eu
com medo de chuva forte
subo e limpo
   no telhado 
a calha
   coalhada
de folhas
          molhadas...
Que importância tem
se as dimensões se interpenetram
se a casa está limpa
se a pele foi hidratada
enquanto trago a alma seca
e ninguém me liga por nada?...

Shirley Brunelli Crestana

48 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Reflexiva e com grande questionamento... Nada vale tudo no exterior arruamado se não estivermos bem dentro de nós! bjs, lindo fds! chica

Arnaldo Leles disse...

Despretensioso poema
que me cativou deveras!
Abr!

Nilson Barcelli disse...

E a alma precisa de ser massajada... e a tua, muito mais... porque é linda...
Gostei imenso do teu poema, é magnífico.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Shirley.
Beijo.

Carmem Grinheiro disse...

Bom dia Shirley.
Arruma-se tudo...
Cumpre-se com tudo...
E de que vale, se o que chega é nada?
Para meditar.
bj amg

Luria Corrêa disse...

Limpar a casa por dentro é preciso...Espero que as gotas trazidas pela chuva lavem de modo suave tua alma, Shirley e que a paz interior seja fruto colhido com muito esmero.
Bom final de semana!
Beijo

José Carlos Sant Anna disse...

O duplo que somos. E a metáfora do telhado [da casa] traduz bem o sentimento que o eu lírico experimenta em que as palavras são apenas um sopro... Há sempre um clareira nos esperando e o poema é apenas o indício. Um belo poema!
Beijos, Shirley!

Laura Santos disse...

Simples e belo, Shirley!
Por mais hidratada que uma casa e a atmosfera envolvente estejam, toda a água não será suficiente para hidratar uma alma quando ela está seca...Talvez deixar a casa não tão em ordem, pode ser que ela alague...!
A alma às vezes precisam de surpresas!
xx

Jorge disse...

Um poema para meditar e refletir...
Aguardar pelo nada, seca e desconsola mais ainda uma alma cujo porvir parece não lhe dizer... nada.
Abrs
J

Bárbara disse...

Boa tarde Shirley

Adorei seu blog
Uma poetisa....
Abç
Bárbara

Elisabete disse...

Uma bonita reflexão poética!
Bjs

Mariangela disse...

Uma ótima reflexão Shirley!
E verdadeira.
Beijos amiga, um ótimo domingo!
Mariangela

Graça Pires disse...

Às vezes a solidão toca fundo na alma...
Um beijo.

Rita Sperchi disse...

Olá tudo bem? Hj vim fazer um convite para
participar do sorteio de natal que o meu blog
Cantinho Virtual da Rita está fazendo .
Desejo sorte participe, bjuss e bom final de semana

Abraços

└──●► *Rita!!

JAIRCLOPES disse...

Soneto-acróstico
Sem sentido

Eis que isso cabe perguntar portanto
Qual sentido podemos dar à essa vida
Uma vez que as coisas sem encanto
Assumem certa proporção indevida?

Lidamos dia-a-dia com coisa pequena
É assim talvez pra bilhões de pessoas
O mais das vezes a existência amena
Segue rastejando e aos céus não voa.

E que importância têm as dimensões
Nunca medidas na significância sua
Tanto nas repostas como nas ações?

Indiferente aquilo que está lá na rua
Decerto melhor é acolher só ilusões
Ou lembrar que essa vida continua.

Fábio Murilo disse...

Poema dolorido, Shirley, mas composto com a habilidade de uma sensível artesã das palavras, belíssima construção! Quem dera se tivéssemos o mesmo poder e facilidade de ajeitar as coisas de dentro, fazer uma faxina na alma, enfeita-la, limpar o pó acumulado, arruma-la aos nosso modo. Beijos!

Toninho disse...

Às vezes as noites são longas
não cabem na nossa saudade
e vem a ansiedade, a dor da solidão.

Uma bela triste inspiração na sua bela arte.
Lindo domingo para uma semana feliz Shirley.

Abraços amiga.
Beijo de paz.

Kátia Brito disse...

Oi,Shirley!
Passei para agradecer a visita e aproveito para conhecer o seu cantinho, adorei!
A propósito, lindo poema! Voltarei sempre...
Um feliz domingo e deliciosas rabanadas que sairão dessa cozinha,beijinhos, Katia.

Guaraciaba Perides disse...

As vezes quando ninguém liga ou não há linha ou do outro lado há alguém esperando seu contato, pelos mesmos motivos...
um abraço querida Shirley

cleia disse...

Ahhhhhh palavras tao bonitas para passar um recado tao serio.Quando eu voltar nao vou telefonar, vou ate ai para colocarmos assuntos em dia, um bolo, um cha...

TEMAS LIVRES disse...

Alô, bom dia, hoje chove e dia de chuva agora e dia bonito. Em pleno domingo.

SOL da Esteva disse...

Bela mensagem Poética. Realmente, que importa se a casa está limpa quando nos sentimos ignorados?
Gostei do recado.


Beijos


SOL

Célia Rangel disse...

A analogia e metáforas usadas por você, em seu belo poema, leva-me a uma interiorização que cala fundo! Belo!
Abraço.

Cidinha disse...

Olá, Shirley. Lindo amiga!! Vc sempre encanta, hoje chove aqui... é gratificante ver, sentir a chuva tão desejada e esperada. O telhado como seu poema está cheio de folhas e alma hoje solitária!! Bjos e muito carinho e paz para vc. Obrigada por partilhar!! Adorei vc por lá.... uma feliz semana!!

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

"subo e limpo
no telhado
a calha
coalhada
de folhas
molhadas..."


LINDO!

O Sibarita disse...

A casa tá limpa e caiada é? Hummm oi que bom! kkkkk

Não liga? Ôxe! kkk Liga sua menina, vc é que não está percebendo, fechada em si, repare... kkkkkkkkkk

O ligar pode não ser de telefone... kkkkkkkk

Ei deixe os novos ares, o novo sol que estão chegando enxugarem a casa molhada, hum... kkkkk

Tá bom! kkk

O Sibarita

Julio disse...

Que lindo!!
Eu adoro como seus poemas vão muito além das palavras!

Um beijo!

O Árabe disse...

Boa e poética pergunta, Shirley:de que vale a chuva sobre o mundo, se seca estiver a nossa alma? Belo texto, amiga; boa semana!

Lourdinha Vilela disse...

Quando a casa se encontra florida por dentro, será como espelho. É o que buscamos. Perfeita sua poesia. bjs.

José Carlos Sant Anna disse...

Voltei à tua casa [a do poema, é claro] para dizer-te que são apenas ares [de intelectual] e que não sou afoito [risos], sou um animal tranquilo... não te assustes [risos],
um boa semana, Shirley!

heretico disse...

belíssimo poema - com o perfume de terra lavrada...

beijo

Zulmira Romariz disse...

Parabéns pela condecoração,gostei
do texto, beijo amiga

tesco disse...


UM DIA CHEGA

Por fora tudo é festança
Alegria cai nas faces
Por conta da comilança.
Nas saladas de alfaces
Tenho sempre confiança

Que não resvale mudança
Este baile da saudade
Que ninguém saia da dança
Pois depois da tempestade
Sempre tem uma bonança

Não vamos falar em morte
Pra festa correr supimpa
Quando a chuva bate forte
É bom ter a calha limpa
Pra não ficar má lembrança

Quanto mais o tempo avança
Mais desmorona o império.
Quem espera sempre alcança
Que alguém me leve a sério
Guardo sempre esperança.

Beijos.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Que chova bênçãos dentro de você... porque é lá dentro que precisamos estar bem, amiga. Beijos.

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Un Poema lleno de profundidad y sentimiento.
Esa Alma que necesita continuamente hidratarse y que requiere una introspección dentro de nosotros mismos.
Preciosa Poesía, buscando esa Paz interior tan necesaria.
Abraços e Beijos.

Lilá(s) disse...

Gostei imenso deste poema, magnífico!
Bjs

manuela barroso disse...

Tantas vezes a alma de sente assim, shirley ! Mas ainda há quem veja rios de sabedoria. Assim.
Bjis

Jossara Bes disse...

A chuva inspira poesias!
Nos leva a meditar! Relaxa o corpo e aflora o sentir!
Linda poesia!
Seja muito feliz!

Maria Alice Cerqueira disse...

Hoje vim agradecer a você minha amiga que contribuiu para o sonho de Uma Menina Chamada Esperança se concretizasse.
No dia 24 aconteceu o lançamento do meu livro. Correu todo bem graças a Deus
Obrigada de Coração!
"A esperança tem a força e o doce poder de tornar a nossa vida mais harmoniosa e menos dolorosa, e igualmente sonhadora para todos.'
Você pode adquirir seu livro na livraria Saraiva
http://www.saraiva.com.br/uma-menina-chamada-esperanca-8258681.html
Uma linda Tarde para você!
Abraço amigo!
Maria Alice

Olhos de mel disse...

Às vezes Shirley o vazio da alma e a solidão são tão grandes, que pouco importam as condições externas. Tudo que gostaríamos era um minuto de atenção, alguém que apenas nos escutasse.
Lindo poema! Beijos

Bárbara disse...

Boa noite Shirley
Adoro suas poesias enfeitadas de metáforas. Escreve como se estivesse deslizando na neve.
Abç
Bárbara

Tito disse...

Oi, Shirley!
Acabo de atravessar uma chuva forte, e ao ler o seu poema, reforço o meu entender de que "pequenas coisas" se fazem tão grandes e belas, quando são tão bem colocadas como suas frases, muito bonito.
Um bom dia pra você, e grande abraço.

vendedor de ilusão disse...

Poema pra reflexionar... Dê que nos vale as coisas afinal, se algo nos falta?...

Vera Lúcia disse...


Olá querideza,

Já ia lhe pedir o telefone para ligar para você-rsrs
Nem sempre a chuva chega tão forte como prometem as imensas nuvens negras. Uma 'casa limpa' tem o condão de perfumar a alma. Um 'kadin' de paciência e esperança e logo a alma voltará a sorrir (além de chover telefonemas-rs).

Lindo poema de introspecção.

Beijão.

EU disse...

Gostei, gostei mesmo! Com alguns "pingos" de palavras surgiu uma bela poesia da alma soltada...
Bjo, Shirley :)

Jorge Sader Filho disse...

"Ninguém me liga por nada?". Engano seu, Shirley.
Beijos.
Jorge

Tais Luso disse...

(...)enquanto trago a alma seca
e ninguém me liga por nada?...

Não precisa dizer mais nada, Shirley, deu um recado maravilhoso. Saquei!
Grande beijo!

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

wow, que "blend" poderoso de idéias amiga!

Marcio Alves disse...

Olá
Adorei seu blog.. Também gostei dessa postagem. bjs