CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

4 de outubro de 2014

MURALHA


Pingos cantam em uníssono
caindo cristalinos e líricos
na taça turva da tarde.
Essa cortina de chuva
me protege das sensações efêmeras
justifica adiar compromissos
limita as possibilidades.
Sem nada esperar desse dia cinzento
troco ideias com a eternidade
e acendo archotes
no meu mundo interior.


Shirley Brunelli Crestana

45 COMENTE AQUI:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia

Parabéns pelo poema: soberbo.

Tenha um sábado feliz
beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

José Carlos Sant Anna disse...

Ainda bem que há um contraponto para essa "taça turva da tarde". Os pingos da chuva são farpas de beleza
que enchem a tua alma fazendo jorrar as luzes do archote interior.
Posso receber dessa parte dessas luzes? (rs)
Beijos, Shirley!

Vanuza Pantaleão disse...

Chuva lá fora
Alma aquecida

Bom fim de semana, amiga!Bjsss

Mariangela disse...

Mesmo diante de tantas limitações...
Os lindos versos aqui estão sempre a nos iluminar!
Beijos amiga!
Mariangela

Nilson Barcelli disse...

Continuas a fazer poesia de luxo...
Este poema é brilhante, adorei.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Shirley.
Beijo.

Célia Rangel disse...

Um poema que brilha diamante em seu "Asfalto das Horas"! Parabéns!
Abraço.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Shirleylindamiga

Este poema está perfeito (aliás como todos os que pares). Mas deixou-me emocionado. A taça turva da tarde é excelente, digo, excelentíssima! Obrigado

Qjs

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Esos días de lluvia con el trinar de cada gota que desprende nos hace internarnos en infinitas sensaciones, el diálogo con nosotros mismos y enciende antorchas en nuestro interior de fortaleza y debilidad a la vez. Maravilloso Poema...Me ha encantado.
¡¡¡Gracias por tu comentario en mi Poesía en el blog de J.R Viviani!!!
Eres adorable.
Abraços e Beijos.

Mira disse...

Shirley, gostei muito do poema e da
imagem que completou o post, beijo

Ingrid disse...

versos iluminados...
beijos lindona..
Bom Domingo!

ONG ALERTA disse...

Lindo poema, beijo Lisette.

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Shirley...nada como um dia de chuva mansa para acordar a nossa deusa interior...a introspecção profunda da alma.
Um abraço e Paz profunda!

Fábio Murilo disse...

Mas essas nuvens também são do mundo,
Chumbo também é uma cor,
Cor de quem olha a existência
Com discrição e sem apego.
E parece não ter medo...

Prá esses, o frio não faz mal ao espírito,
E não incomodam o estar só.
Pois trazem, dentro de si, o próprio sol,
Um sol particular.

Nádia Santos disse...

A chuva sempre rende belos poemas... lindo querida! Bjussss

Graça Pires disse...

Quem troca ideias com a eternidade só pode ter o espírito iluminado...
Um beijo.

Linda disse...

Beautiful! :)

Teca M. Jorge disse...

Iluminados!

Beijo.

Dorli disse...

Oi Shirley
Você faz poesias lindas e de entendimento só para os grandes poetas, como sou só uma curiosa tenho que pedir ajuda ao tio Google.kkk
Beijos no coração
Lua Singular

Denise disse...

Shirley, vc tem uma facilidade com as palavras para expressar sentimentos, que me deixa boquiaberta. Seus poemas são muito profundos. Muita paz!

Amélia disse...

O poema é lindo, bem iluminado!
Gostei muito
Desejo uma semana feliz
Bjs

Helena disse...

A chuva pode até ter te protegido "das sensações efêmeras", justificado o adiamento dos compromissos e limitado as tuas possibilidades, mas ainda bem que não te eximiu de trocar ideias com a eternidade e de acender archotes no teu mundo interior, pois assim pudeste nos presentear com a ternura destes versos cadenciados na canção da chuva que caiu de manso na tua alma...
Lindo o teu poema, como tudo aquilo que extravasa por teus dedos.
Que nos sorrisos que brincam entre as estrelas possas encontrar a alegria e a beleza para enfeitar os dias da tua semana,
Helena


Toninho disse...

Lindo inspirar nestes pingos para uma linda poesia que mergulha no interior e emerge belamente.
Aplausos amiga.
Beijo
Uma bela semana de paz e luz e muita inspiração.

Maré Viva disse...

Lindíssimo poema, no seu todo, mas os quatro últimos versos tocaram-me sobremaneira.
Obrigada, pela partilha e pela visita ao meu blog.
Beijos.

O Árabe disse...

Felizes daqueles, amigas, que são capazes disso! Nada melhor pode existir, do que trocar ideias com a Eternidade! Belo texto, boa semana.

Claudio Chamun disse...

Em dias cinzentos o melhor é trocar ideias.
Belo.

Nyce Pinto. disse...

Olá Shirley! Belíssimo poema e a imagem nos faz sonhar! Adoro chuva, dias que a sinfonia dos pingos batendo nas nossas vidraças são como canções que convidam a recordar, a sonhar, a cantar... Uma linda semana, com Sol ou com Chuva, mas sempre com muita alegria de viver! Abraços...

Olhos de mel disse...

Querida Shirley, esses dias chuvosos, são, geralmente, nostálgicos. Mas também nos fazem escrever coisas lindas, como esse poema seu.
Boa semana! Beijos

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde Shirley.. a maior muralha é erguida por nós mesmos e dentro de nós.. não podemos deixar que ela tampe a visão do novo mundo.. do belo que reina ao alcance dos nossos olhos.. bjs e até sempre poetisa

Carla Ceres disse...

Adoro poemas chuvosos, Shirley. A "taça turva da tarde" ficou ótima. Beijos!

gota de vidro disse...


Muito belo e envolvente.

Versejas magnificamente e é sempre um prazer ler-te.

Boa semana

Beijinho da Gota

Gracita disse...

Boa tarde Shirley
E numa troca de ideias nascida de uma tarde chuvosa nasceu este visceral poema.
Vim agradecer tuas lindas palavras quando referendou meu poema no blog do amigo Viviani. Obrigada querida.
Uma bela tarde
Beijos no coração

heretico disse...

pingos de chuva tangendo as cordas mais sensíveis da alma...

belo poema.

beijo

Dorli disse...

Oi Shirley

Às vezes, aqui sozinha eu rio de você.kkk
Não é minha vida e sim apenas um miniconto.
Algumas poesias eu coloco um pouquinho de mim. Na poesia que vou apresentar no Viviani, tenha certeza: essa sim foi um lindo pedaço da minha vida que guardei no baú das minhas reminiscências.
Beijos no coração
Lua Singular

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Shirley,passando para agradecer seu comentário no meu poema,lá no evento do amigo Viviani.
bjs
Carmen Lúcia.

Cadinho RoCo disse...

Bom não perdermos contato com nosso mundo interior.
Cadinho RoCo

SOL da Esteva disse...

Imagem feliz a enaltecer um Poema pleno.
A Luz interior necessita desses archotes sempre vivos.
Perfeito.


Beijos



SOL

tesco disse...


Ainda em computador provisório,
mas a nostalgia dos seus lindos
versos me levam a cantar tabém:

TANQUE

Já de nada adianta esconder-te
Te encontro onde quer que estejas
E muralha não há que te proteja
Do desejo de enfim entender-te.

Se do teu compromisso comigo
Não te fere a memória lembrar
Brevemente irei te arrostar
Nosso trato. Por Deus que consigo!

Pingos de chuva de um dia cinzento
Não impedem que o meu sentimento
Te persiga pela eternidade

Para tanto não me falta o alento
Tenho a força de um quinto elemento:
Me persegue a eterna saudade!

Beijos.

Arione Torres disse...

Oi querida Shirley, que lindo, adorei!!
Tenha uma semana maravilhosa, bjs!!

Vera Lúcia disse...


Shirley querida,

Dias assim, chuvosos, são mesmo um convite ao recolhimento e à meditação. E, para falar a verdade, são também uma oportunidade para se adiar alguns compromissos, principalmente aqueles menos agradáveis-rs.

Lindão, amiga. Nem precisaria dizer que adorei a "taça turva da tarde".
Você, como sempre, encantando com o seu belo e original poetar.

Beijos.

O Sibarita disse...

Ei dona moça! kkkkk

Os pingos de chuva sempre que caem lavam, levam alguma coisa, repare... kkkkk

Mas, também, tem essas possibilidades de desculpas, por exemplo, a de não ir a um compromisso e ao mesmo tempo acende, aguça o desejo de se estar debaixo de um cobertor com quem desejamos no maior love, né não? kkkkkk

Eita, poesia porreta que atiça vontades... kkkkkkkkkkk

Ah descobrir proque Itabuna! kkkk Toda vez que venho aqui o seu identificador (Traffic)diz que estou em Itabuna, mas, estou em Salvador, acho que é problema da "OI" devido eu ter morado uns três anos em Ilhéus.

O Sibarita

Élys disse...

A chuva propiciando momentos de interiorização.

Dorli disse...

Oi Shirley,
Desculpa a demora, motivo "seca", água a cada 36 horas. Gostaria de morar num quarto e cozinha.kkk
A beleza da sua poesia me encanta.
Beijos
Lua Singular

Lilá(s) disse...

Este poema é brilhante! fez-me gostar mais de um dia de chuva!
Bjs

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Amiga aqui em Goiás estamos morrendo de saudades de uma cortina de chuva rsrs bjosss

dinapoetisadapaz disse...

Bom dia Shirley!
Retribuindo sua amável visita, venho agradecer sua leitura, adoro sua presença em meu blog.Deixo o link do selinho, um miminho simples , mas, cheio de carinho.
Deia de paz e inspiração, desejo a vc!
Bjs!

http://3.bp.blogspot.com/--gvEZCeDYjA/VEWNkV_qDnI/AAAAAAAAAkk/tpFUu5Ugw00/s1600/selinhoblog.jpg