CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

7 de junho de 2014

RECORDAÇÕES


A luz frágil da lua
desenha fragmentos fluídicos
na poeira do assoalho.
Dos subterrâneos do passado
 o velho silêncio
conhecedor das venturas
e das mazelas pregressas
 lança olhar cúmplice
 para a cortina amarelada .
Pelos corredores da antiga moradia
naufragam para sempre
sonhos emoções esperanças
e hoje guardo no fundo da alma
 um amontoado de lembranças...

Shirley Brunelli Crestana

44 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Linda poesia para as lembranças que moram em ti! beijos,ótimo fds! chica

Nilson Barcelli disse...

As recordações são facilitadas por "links" que as trazem à nossa memória consciente. E esses Links podem ser variados, seja uma luz, um som, um cheiro, uma cortina amarelada, um local, uma música, etc., etc.
Gostei muito do teu poema, nomeadamente por causa do aspecto particular acima descrito.
Desejo que tenhas um bom fim de semana.
Beijo, querida amiga Shirley.

tesco disse...

Na última vez que me viste,
e esperançoso eu te disse:
- Volta pra mim, que te amo!
Teu "demônio" repeliste,
Tornando-me este ser triste.
Foi essa a última vez!

Não tenho mais o alento
para nova tentativa,
nem mais uma alma viva
que aguente este sofrimento.
Vou suportando o tormento
de não ter tuas mercês.

E agora me vejo aqui,
no nosso antigo refúgio,
e tudo se faz lembrança
de momentos venturosos!
São sentimentos saudosos,
mas sei que já não me vês.

Até parece que estás,
sinto no ar teu perfume,
mas não percebo teu lume.
Essa sensação resume
o amor que tanto proclamo.
São só lembranças, talvez.


Beijos.

AC disse...

As lembranças são preciosa ajuda para entendermos o que ainda se segue.

Beijo :)

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde

Lembranças. Devemos guardar e recordar as boas, mas nem sempre é possivel. Gostei de ler

Sábado feliz... Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

PERSEVERÂNÇA disse...

lembranças, recordações...esse sentimento que você deixou nas entrelinhas reflete em meu coração, sinto-me assim também algumas vezes.
Gostei muito do que escreveu.
Beijo
Nicinha

José Carlos Sant Anna disse...

De tanto que a gente as quer, ainda que doam, não nos abandonam. Tê-las é sempre um conforto. Como sempre um belo poema!
Abraços, Shirley!

Samuel Balbinot disse...

boa tarde querida amiga.. todos temos muito o que recordar.. porém prefiro ficar com as coisas da minha infância.. lá os sorrisos e brincadeiras eram constantes.. hj o fardo pesa nos ombros rsr.. mas vamos dando leveza a eles.. bjs

JAIRCLOPES disse...

Recuerdos

Àquela fragilíssima luz da lua
Tudo que se vê são fantasmas
Há espectros andando na rua
E não passam de ectoplasmas.

O passado essa luz nos traz
Um passado cheio de poeira
Sabemos do que fomos capaz
E o que fomos a vida inteira.

Desperta os sonhos e emoções
Entramos amoque numa viagem
Onde não há dúvidas e senões.

Porquanto aquela velha imagem
Entranhada nos sótãos e porões,
Nos traz inequívoca mensagem.

Araan disse...

Bela Poesia!
beijos....Araan

Malu Silva disse...

Ainda bem que temos um lugar dentro de nós para guardarmos essas lembranças todas que nos faz sentir humanos em toda nossa essência.
Lindo poema, minha querida!!!

Guaraciaba Perides disse...

Lindo poema onde as lembranças mantêm-se vivas como testemunhas de um passado que ainda permanece pulsante na alma.
Um abraço

Teca M. Jorge disse...

Lembranças que perduram...

Beijo.

LAO Paunero disse...

Lindas palabras en tu poesía Shirley

Reflexo d'Alma Fase 2014 disse...

Chegando para conhecer
aqui e ja adorando
desejo
Belo domingo
deixo
Bjns
CatiahoAlc./ReflexdAlma

Nádia Santos disse...

E é disso que é feito nossa vida, um amontoados de recordações. Lindo, bjus.

Emília Pinto disse...

A cada dia que passa mais um pedacinho de vida é guardado lá no fundo, naquela casinha onde se amontoam pedaços nossos que foram sendo substituídos por outros fazendo de nós seres diferentes. importantíssimos foram esses pedaços e não podem ser esquecidos; alguns doídos demais, outros fantásticos, mas todos construtores desta fantástica obra que somos nós, seres humanos. Recordações que todos temos amiga e que aqui compartilhaste connosco de uma forma muito bonita. Obrigada e parabém. Beijinhos e uma bela semana
Emília

heretico disse...

lembranças agarradas na pele...
muito bem descritas...

beijo

Maria Ferreira N. Vechi disse...

Sonhos,emoções e esperanças nunca deveriam naufragar.
Bjs,ótimo domingo e feliz semana.

Fábio Murilo disse...

Que riqueza de detalhes narrados com precisão, dá até pra tocar... Muito bom o texto, com o estilo inconfundível da poetisa.

Maria Emilia Moreira disse...

Boa noite Shirley!
As recordações boas ou más que vivem connosco, são a prova de que estamos vivos e que temos sentimentos. Belo poema, mais um a juntar à sua maravilhosa colecção! Boa semana.

Ingrid disse...

lembranças são saudades de coração..
de emocionar.
beijos e linda semana querida

Antonio Reis disse...

No final vamos aprender a conviver com estas lembranças que vem nos assediar.
Bem assim como nesta bela inspiração.
Uma bela semana a voce,
Meu abraço amiga
Beijo de paz

SOL da Esteva disse...

O luar, filtrado na vidraça de casa silenciosa, é o cordão que nos trás as lembraças dos tempos passados.
Belo.


Beijos



SOL

O Árabe disse...

É bem assim que fazemos, Shirley. Mas, de vez em quando, elas escapam do quanto onde as encerramos... e voltam a nos visitar! Belo texto, boa semana.

Laura Santos disse...

Quanto mais o tempo passa , mais a nossa vida estará rodeada de passado e de lembranças.
Muito belo, Shirley.
xx

Estou num interregno, mas decidi hoje fazer uma visita aos amigos...:-))

Carla Ceres disse...

Oi, Shirley! Adoro poemas sobre casas velhas, cheias de lembranças. Esse seu ficou ótimo. Beijos!

SANTA CRUZ disse...

Shirley: Recordação boas ou más do passado nós nunca esquecemos são recordaçoes eternas do nosso coração.
Beijos
Santa Cruz

O tempo das maçãs disse...

Sim, somos um amontoado de lembranças boas e más e são elas que nos fazem ser o que somos.

Um poema nostálgico e bonito, Shirley.

Beijinho.

ONG ALERTA disse...

As lembranças fazem parte de nossa história, beijo Lisettte.

Claudio Chamun disse...

Um amontado de lembranças que formam poesia.

Jonatas Rubens Tavares disse...

Embora as vezes venham como assombrações, como não nos recordarmos do que foi bom?
Abraço

Rita Sperchi disse...

Nossa vida é assim cheia de recordações, lembranças, onde formam nossa história de vida...

Abraços de boa semana


└──●► *Rita!!

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

As recordações não são necessariamente más, e um momento nostálgico tem sempre muita beleza...

beijinho amigo

O Sibarita disse...

Pois, pois dona moça! kkk

Todos temos nossos poros, esconderijos ao longo dos anos, né não? kkkk

Bacana!

O Sibarita

Vera Lúcia disse...


Olá querida Shirley,

Nossa vida é regada a recordações. Impossível nos desligar delas, pois constituem a nossa história, seja de dor ou de alegria.
Recordar boas vivências é delicioso, mas recordar as menos felizes é alimentá-las.

Lindo!

Ótimos e felizes dias, com doces lembranças.

Beijão.

Lilá(s) disse...

Poesia linda que fica até difícil comentar, então, apenas elogio o seu talento poético.
Bjs

Sotnas disse...

Olá Shirley, e que tudo esteja bem contigo!

Quase sempre somos acompanhados por toda nossa existência, das lembranças do que vivemos e das experiências adquiridas ao longo deste nosso viver!

Como também é enorme o prazer que sinto sempre que por cá venho, ler e me encantar com teus belos escritos de intensos sentimentos, obrigado!
E agradecido por compartilhar estas belas postagens, e também por tuas gentis visitas e comentários deixados por lá onde sempre demonstra tua amizade eu deixo cá também meu desejo para que seja sempre tão intenso e feliz este teu viver, um grande abraço e, até mais!

Dorli disse...

Oi Shirley,
Hoje a internet está um horror!
Querendo ou não o passado está sempre nas nossas lembranças. Se eu pudesse colocar o meu passado dentro d'um lençol, o jogaria ao vento. Eu prefiro o presente, pois não gosto de saudosismo.
Judia de nós, pois o passado roubou nossa beleza natural.
Beijos
Lua Singular

Dorli disse...

Oi Shirley,
Hoje a internet está um horror!
Querendo ou não o passado está sempre nas nossas lembranças. Se eu pudesse colocar o meu passado dentro d'um lençol, o jogaria ao vento. Eu prefiro o presente, pois não gosto de saudosismo.
Judia de nós, pois o passado roubou nossa beleza natural.
Beijos
Lua Singular

Dorli disse...

Oi Shirley,
Hoje a internet está um horror!
Querendo ou não o passado está sempre nas nossas lembranças. Se eu pudesse colocar o meu passado dentro d'um lençol, o jogaria ao vento. Eu prefiro o presente, pois não gosto de saudosismo.
Judia de nós, pois o passado roubou nossa beleza natural.
Beijos
Lua Singular

Dorli disse...

Oi Shirley,
Hoje a internet está um horror!
Querendo ou não o passado está sempre nas nossas lembranças. Se eu pudesse colocar o meu passado dentro d'um lençol, o jogaria ao vento. Eu prefiro o presente, pois não gosto de saudosismo.
Judia de nós, pois o passado roubou nossa beleza natural.
Beijos
Lua Singular

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As lembranças
ficam em nós,
escritas em nossa história.
Mas há de se ter cuidado,
para que de tão volumosas,
não deixem espaço
para os momentos novos
que chegam em nossa vida,
e precisam de espaço
para semear a alegria.


Que haja sempre
uma inspiração
para acordar
as palavras
adormecidas
em tua vida.

São elas que dão sentido a tua vida,
e as vidas que passeiam por tuas palavras.

jair machado rodrigues disse...

Minha querida amiga Shirley, estou a caminho de casa,estou na rodoviária, e, lendo teu poema não pude deixar de ser e sentir que a vida anda, anda, anda e nos resta um amontoado de memórias. Não sei o que vou encontrar quando chegar em casa, meu pai não esta passando bem, mas tenho fé em Deus, Ele sabe...mas a delicadeza desses fragmentos fluídicos, um silêncio envelhecido, isto é tão belo, tão triste também, mas sua beleza é mais, por que no fundo não passamos de sonhos emoções e esperanças...mais um belíssimo poema, obrigado.
ps. Carinho respeito e abraço.