CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

14 de junho de 2014

CICLOS


Os meus olhos violentam
o conteúdo e a forma
dessa noite triste e vazia.
Alço voo para os planos siderais
onde os astros tocam lira com os anjos
e deixo para amanhã
a difícil arte de te esquecer.
Dentro do panorama mental
sob a vestimenta poética da dor
tento me livrar da realidade transitória
contudo
a saudade me assediará todos os dias 
o devotado sol nascerá outra vez
trazendo a chama das ciladas e desejos
do  mundo físico dessa vida inglória...


Shirley Brunelli Crestana

41 COMENTE AQUI:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia

Poema lindo de se ser, gostei muito.

Desejo-lhe um excelente fim de semana.

Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Jorge disse...

Olá, Shirley!
Um poema elegíaco, onde os astros tocam auspiciosamente lira com os anjos, evocando algo que ficou para trás.
Cordialmente,
Jorge

Nilson Barcelli disse...

Esquecer o amor pode ser quase impossível.
Tal como esquecer a boa poesia que fazes, de que este poema é exemplo.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Shirley.
Beijo.

SOL da Esteva disse...

O Amor é vivência eterna e permanente. A saudade, essa sim, tem a sua constante presença.


Beijos


SOL

José Carlos Sant Anna disse...

Deixai vir as lembranças, as saudades, elas revivificam o amor que não se quer esquecer. E se as têm é porque o "amor valeu". Apenas as mãos parecem vazias...
Abraços, Shirley!

ONG ALERTA disse...

Muito lindo, beijo Lisette.

Mariangela disse...

Um amor vivo e real, faz com que a saudade se fortaleça cada vez mais.
Gostei muito da sua visita, e de conhecer o seu blog!
Lindo poema, beijos!
Mariangela

EU disse...

Por vezes é bom adiar a saudade, visto ela estar sempre presente. Enquanto, pousar o olhar no além e sonhar, ameniza o "real".
Gostei muito, amiga.
Bjo :)

Antonio Reis disse...

Coincidentemente hoje falo destas dores, que não sangram mas que pungem nestas noites vazias e frias.
Uma bela e sofrida poesia com toda sua bela arte das palavras.
Belo trabalho amiga.
Carinhoso abraço e bom fim de semana, com alegria e poesia.
Beijo

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Shirley...há pessoas que possuem o privilégio de conseguir alçar vôo
para realidades mais amenas e nelas usufruir de uma vivência onde as coisas da Terra ficam aquém de suas maravilhas...
Um abraço

Jossara Bes disse...

Saudade é consequência do amor!
E o amor nos dá asas e voamos para o mundo do possível!
Sonho ou realidade, bela poesia!
Felicidades para você!

Araan disse...

Lindo poema, beijos

Fábio Murilo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fábio Murilo disse...

Poesia muito expressiva e elegantemente construída. E outros sois nascerão todos os dias... A vida sempre surpreende com promessas de felicidade, como a dizer: Aguarda mais um pouco, quem sabe...

Evanir disse...

È mais fácil esquecer um amor,
que nos faz sofrer.
Do que esquecer um amigo ,
que nos apoia por toda vida.
Beijos feliz Domingo.
Evanir.

tesco disse...

Não me esqueças amanhã
o real é transitório

Os astros revoluteiam,
a noite sucede o dia,
e o sol sempre irradia
a energia que tem.

O verde que se renova
recicla os gases do ar,
Tudo que vemos comprova
que o que foi há de voltar.

Assim também voltarei
não enterre a esperança,
o futuro qual criança
retomará vida sã.

Não consagres o ilusório
Não me esqueças amanhã.


Beijos.

PAULO TAMBURRO. disse...

SHIRLEY,

a cada novo poema, uma nova superação do anterior que foi ótimo.

Onde você vai parar?

Bem ,para você o infinito é pouco.

Sensibilidade à flor da pele, é isso!

Um abração carioca

Ingrid disse...

Lembranças que vem e vão sempre..
Destino de amar e deixar..
Lindos versos querida.
Tenha um ótimo Domingo.
Beijos.

Lourdinha Vilela disse...

Um grande amor nos conduz aos mais belos caminhos, mesmo que doa, que tenha apenas deixado saudades, e a poesia é este caminhar que nos faz reencontrar algum sentindo e onde você em seus poemas se faz brilhante. Amei
bjs. Desculpe minha ausência, ando numa correria, a casa com visitas.

Marta Vinhais disse...

Haverá sempre noites que parecem ser vazias...A única palavra que se sussurra é a saudade...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

heretico disse...

muito belo teu poema. suave e doce...

beijo

Nádia Santos disse...

Até tentamos esquecer, usando a artimanha de alçar voos para lugares onde só nos sabemos onde... mais de que adianta de ao retornar ela, a saudade, está a nos esperar....
Lindo demais amiga. Bjus

Tais Luso disse...

Lindo seu poema! Por diversas vezes pensei nesta palavra como sendo das mais melodiosas e bonitas de nossa língua. Fora a palavra, o sentimento é deveras dolorido. Pelo menos porque deixou algo que valesse a pena.
Beijos, ótima semana!

Nina Dias disse...

Lindos poemas Shirley! Obrigada pela visita tão carinhosa!
bjs
Nina

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Será sempre a renovação do olhar a trazer beleza à própria dor...

Beijinho amigo

O Árabe disse...

Assim é, Shirley: todos os dias, deixamos para amanhã a difícil arte de esquecer! Belo texto, boa semana.

M D Roque disse...

Mais uma leitura empolgantge.
Felizmente encontrei um tempinho.
Beijo. D

http://acontarvindoceu.blogspot.pt

Carla Ceres disse...

Oi, Shirley! Seu verso sobre "a difícil arte de esquecer" dá muito em que pensar. Toda arte requer prática, menos essa, que só estará perfeita quando nos esquecermos de praticar. Beijos!

Jose Esequiel Lopez disse...

Muito lindo e tocante este poema. Desejo-lhe uma ótima semana.

gota de vidro disse...


A vida tem longos e tortuosos caminhos. Nela encontramos o amor, a tristeza, a alegria ,a saudade ...

No entanto connosco caminha sempre o tempo que nos ajuda a ultrapassar por vezes "os impossiveis".

beijinho da gota

Graça Pires disse...

Obrigada pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Passarei aqui outras vezes.
Beijo

Dorli disse...

Oi Shirley,
Linda e triste poesia.
O que comentar de uma poetisa?
Maravilhosa poesia
Beijos
Lua Singular

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Shirley.. ciclos de glórias. de tempestades sentimentais, assim é a vida na escola chamada terra.. e o sol sempre vai nascer outra vez para iluminar nossos dias sejam eles tristes , vazios, solitários.. bjs de bom dia

Marlene Ferreira disse...

Estou passando para conhecer seu continho e convidar para conhecer o meu! Linda poesia, Shirley! Toca o coração e dá o que pensar, a saudade é uma palavra triste...
Desejo uma feliz tarde! Abraços!

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

as vezes não sei se somos corajosos em vir até aqui para experimentar o mundo físico ou se somos loucos mesmo rs...mas estando aqui o jeito é curtir dores e amores...

Zilani Célia disse...

OI SHIRLEY!
A DIFÍCIL ARTE DE ESQUECER, TÃO LINDAMENTE DESCRITA EM TEUS VERSOS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Claudio Chamun disse...

Saudade, tristeza...

Anete disse...

Os ciclos da vida são fortes, bonitos e profundos, assim como este poema!
Obrigada, Shirley, pela visita por lá...

Muita paz e o meu abraço...

O Sibarita disse...

Pois é, né fia? kkkk

Ai este seu coração vazio a procura... kkkkkkkkkkkkkk

Seu poema letárgico, profundo no sentimento do querer...

O Sibarita

Manuel Luis disse...

Existem coisas que não devemos esquecer. Estamos de estar preparados para um novo dia.
Bj

Elyane Lacerdda disse...

Amor é a nossa salvação!
O maior de todos os sentimentos, que nos estimula para a vida e a saudade também é maravilhosa, apesar de doer e ser muita forte, vale a pena viver enquanto houver quem faça poesia!
Amei seu poema!
http://www.elianedelacerda.com
seguindo seu blog!