CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

25 de agosto de 2013

MORADA DO SILÊNCIO


O silêncio que meus olhos não vêem
mora nos cantos desta casa
gosto dele
nos falamos em voz alta...
Outros seres aqui residem
as pombas que barulham nas calhas
e me acham uma pedra vazia e fria
não me amam como me amava o meu cãozinho.
Porque subo na escada
destruo seus ovos e seus sonhos
e elas
 ignoram como isso dói no fundo de mim mesma.
Eu gostaria 
que o silêncio fosse um pássaro
e as pombas fossem anjos
em um mundo mágico e fugaz...
Assim
eu estaria entre asas
em meio aos risos
inebriada de paz...

Obs.- As pombas transmitem doenças, 
danificam as calhas e reproduzem-se rapidamente.

Shirley Brunelli Crestana

48 COMENTE AQUI:

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

POEMA MARAVILHOSO

Desejo-lhe um Domingo feliz
Deixo abraço
*************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Ese Silencio que, a veces, es tan necesario y nos proporciona esa livinidad y esa volatilidad que estamos buscando.
Precioso Poema, como siempre.
Abraços e beijos.

✿ chica disse...

Gostei de tua imaginação e inspiração sobre esse silêncio! bjs, lindo domingo! chica

Dorli disse...

Nossa Shirley
Você entra dentro da nossa imaginação e nos faz voar num mundo do faz de conta.
Adorei sua poesia.
Obrigada
Lua Singular
Amanhã tenho surpresa.
Beijos
Lua Singular

Fábio Murilo disse...

Existe uma diferença entre solidão e solitude. Você estava em solitude, você como sua melhor companhia, se bastando. Descobrindo a beleza nas insuspeitadas coisas.

http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

Cidinha disse...

Olá, Shirley. Mágico momento! Ser pássaro, ser anjo. Encantador!! Uma linda tarde de domingo para vc. bjossssssss!

Laura Santos disse...

Outro poema muito belo, Shirley!
Você realmente escreve maravilhosamente!
xx

Ignacio Santana disse...

Preciosa entrada...bonitas palabras acompañadas por una imagen muy bien elegida!!!

Un gran abrazo, amiga!!! ;)

Nádia Santos disse...

Um lindo poema Shirley, bjus.

teca disse...

Conversando com o silêncio e voz alta... que belo!

Beijos.

Marco Rocca disse...

Mais que um poema, uma verdadeira pérola poética tecestes neste trabalho. Lindo demais... Amei!

Milton Kennedy disse...

Olá Shirley, interessante o poema. Encontras inspiração até no barulho incômodo das aves?
Abraços, saúde e paz.

Diamantina B. disse...

Olá ShirleY!
Que poema maravilhoso!
As suas pombas são uma lindas e fazem-lhe companhia como os cães e gatos que eu levo para casa.
Obrigada pela porta que me abriu para o seu blogue.
Vou visita-la assiduamente
Beijos

PAULO TAMBURRO. disse...

OLÁ SHIRLEY,

sou seu mais novo seguidor.

Agradeço, sinceramente a sua generosidade em visitar meus blogues.

Quando você diz que, "gostaria" eu tenho certeza que, você concretiza, viabiliza e torna real através do seu poético versejar, no qual, inclui todos os elementos para transmutar desejos etéreos em realidade.

Nisso reside a magia poética , é assim que os poetas transformam a vida e recriam, as suas próprias.

Então, viva a vida que, você cria a cada nova poesia.

Assim,estarás sempre entre asas,em meio a risos e sempre inebriada de paz.

Excelente sua poesia!

Um abração carioca.

Magda disse...

Shirley querida, que lindo seu poema!
Muitas vezes o silêncio é necessário para acalentar nossa alma.
Beijos e uma iluminada semana.

Arione Torres disse...

Oi querida, adorei!!
Tenha uma maravilhosa semana, beijos!!

Moacir Willmondes disse...

Não me espanto com tua amizade com o silêncio, os poetas são assim, andam de mãos dadas com ele por muitos mundos interiores, depois escrevem as cores que viram.

Você revela de forma sublime teus passeios.

Ótima semana, Shirley!

LUZ disse...

Olá, querida Shirley!

Silêncio e pombas? Acho até que combina, como combina TUDO o que você escreve.
Toda a palavra que salta de seu pensamento é angelical, e própria de "profissional".

Lindo, estruturado e muito bem executado, seu poema.

Agradeço seu carinhoso comentário.

Linda semana.

Beijos afetuosos da Luz.

O Árabe disse...

As asas do silêncio... que faz morada em nossa alma. Belo, Shirley. Boa semana!

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde Shirley.. desculpe a demora.. ontem quando eu ia comentar aqui travou tudo rsrs.. bem o silencio é majestoso realmente.. mas para escrever tenho que ter musica se não não anda a coisa rsrs.. lindo dia e linda poesia como todas as que tu posta abração poetisa

Dorli disse...

Oi Shirley
Agradecendo o comentário no meu blog, isso me deixou feliz
Beijos
Lua Singular

Carla Ceres disse...

Oi, Shirley! Todo mundo já disse que o poema é lindo, bilindo, trilindo. Tá legal, eu concordo. Foi mesmo um daqueles "momentos Shirley excede", mas que vandalismo é esse de omeletar ovos alheios, hein? Praga de pomba pega, viu? :) Beijos!

José Carlos Sant Anna disse...

Daqui, das minhas lonjuras, respiro este silêncio mágico, cúmplice.
O teu silêncio é uma energia liberta, uma seda que vibra...
Obrigado pelo teu olhar no meu blogue e o teu comentário conciliador.
Um beijo, Shirley,

Gracita disse...

Oi Shirley
Lindo momento de introspecção. O silêncio inspira grandes emoções e belos versos como estes do teu belíssimo poema.
Já estou a seguir teu belo blog
Um abraço carinhoso
Gracita

Ingrid disse...

querida,
o silêncio permeia cantos e recantos..
da casa e da alma..
beijos e uma linda semana!

ॐ Shirley ॐ disse...

Achei que todos soubessem rsrs...As pombas são doces e lindas, porém, transmitem doenças, danificam as calhas e proliferam rapidamente..Não é bom tê-las por perto...Por isso, tenho que quebrar seus ovos, mas, não faço omeletes, viu Carla? rsrs

Vera Lúcia disse...


Olá querida,

Ia dizer que era maldade destruir os ovos e os sonhos das pombas, mas calei-me diante da explicação acima-rsrs.
Também me entendo com o meu silêncio. E adoro.
Lindo, amiga.
Mais um belo e inspirado poema.

Beijão.

Carla Ceres disse...

Diante da explicação, só posso dizer que o poema é tetralindo, Shirley. :) Beijos!

Ana Cecilia Romeu disse...

Shirley,
muito belo o seu poema!
O silêncio é quando o tempo se cala para ouvir nossa alma, e ela fala sem dizer.
Beijos e parabéns!

Arnaldo Leles disse...

Tem uma caixa de vespas no teto do meu bangalô; não tive coragem de tirá-la mas, eu e as vespas fizemos um pacto: elas não me atacam, e eu as deixo em paz.

Carinho!

Carlos Rímolo ( Poeta Cigano ) disse...

Querida amiga e grande poetisa Shirley !!!

Passando mais uma vez por aqui
Para agradecer a sua visita e deixar O meu abraço, carinho e, deleitar-me Com a beleza de suas poesias. Belíssimo Poema. Gostei muito.
Que você tenha uma linda semana e,
Que haja muita luz e amor em seu coração.
Beijos de luz!!!!!!!!!

POETA CIGANO – 27/08/2013

http://carlosrimolo.blogspot.com
“Poesias do Poeta Cigano”

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

O silêncio
é vazio de palavras,
mas não de sentidos...

Que a alegria dance
em tua vida apaixonadamente.

Só pra você disse...

Oi querida, tudo bem? Seu poema é lindo, sempre quando venho lembro de mim mesma por causa de suas palavras. Um forte abraço.

Auxiliadora RS

fus disse...

Sabes encontrar el equilibrio entre la poesia y la naturaleza.

un abrazo

fus

Citu disse...

Uy que hermoso poema me encanto, Te mando un abrazo y te me cuidas.

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Cumprimentos

:.tossan© disse...

Madona mia! Que poema lindo Shirley!
Um tesouro valioso! Beijo

Só pra você disse...

Olá querida, obrigada por sua visita. Eu fiz a poesia em questão em 2011, não me sentia triste, foi um momento poético, mas me senti feliz por fazer-te sentir algum sentimento, poesias são isso mesmo, difere em cada um diferentemente, quando isso acontece o poeta conseguiu o seu objetivo, rsrsrs, fiquei demasiadamente feliz, obrigada querida amiga. Você está muito lindo! Volte sempre.

Abraços.

Auxiliadora RS

Só pra você disse...

Aff, perdoe meus erros de digitação.

Anderson Lopes disse...

O silêncio é o nosso melhor companheio. Sempre tem algo a nos revelar.

Arione Torres disse...

Oi querida, vim lhe desejar um ótimo começo de semana, beijos e bom domingo!!

Nilson Barcelli disse...

Talvez não consigas moldar o silêncio, mas sabes fazê-lo com a tua poesia.
E este poema é magnífico.
Shirley, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

Evandro L. Mezadri disse...

Também gosto muito do silêncio, ele nos traz reflexão e sabedoria, se soubermos aproveitar.
Bela obra!
Grande abraço e sucesso!

O Árabe disse...

Aguardo o próximo post, Shirley. Boa semana!

Rovênia disse...

Sério? Estou com várias pombas no meu telhado... Elas não vão embora com as chuvas, Shirley? Vontade de transformar sua poesia em mágica só para que elas fossem anjos sobre minha casa! Paz aí e não sei o que fazer por aqui! :)

Rita disse...

Uma poesia encantadora, refletir com o
silencio transmite paz
Abraços com carinho
De um feriado feliz..

└──●► ¸.·*´¨) ¸.·*Rita!!

Jossara Bes disse...

Suas poesias são lindas!
Leves, aromáticas e coloridas! Certamente, reflexo de você!
Beijos!

Manoel disse...

om dia Shirley. Agradeço a visita e vim retribuir. Lindos textos em seu blog. Tenha um lindo dia.