CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

21 de julho de 2013

SEMPRE A MESMA COISA


A luz vinda do entardecer
desperta os mais sublimes sentimentos
mas
também agita deuses e demônios ocultos na mente.
O silêncio malicioso
à espreita das estrelas ingênuas
avoluma a solidão reinante.
Estou sozinha
quero paz
porém
a noite chega zangada
impertinente
pelos cantos murmurando
 invade-me o coração e reclama de tudo
até da torneira pingando...


Shirley Brunelli Crestana

32 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Inquietacao no fim de tarde! Linda poesia! Bjs praianos,chica

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Shirley; gostei do seu poema...Espectacular....
Cumprimenros

Guaraciaba Perides disse...

A estranha sensação da solidão bem
descrita em lindos versos.
Um abraço

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Shirley... bah.. a parte da torneira pingando, me vi ai nesta poesia.. se tinha algo que me tirava a paz era isso. o restante da poesia muito bela.. o silencio que as vezes a gente busca mas o barulho se entromete.. pior né.. é sempre a mesma coisa e a gente acaba se acostumando rsrs bjs e um lindo dia

Irmãos de luz disse...

Luz,silêncio e paz foram as palavras que deliciaram os meus olhos!
: )

Arione Torres disse...

Oi amiga, lindo poema, a verdadeira paz vem do coração, muito lindo o que escreveu!!
Tenha uma ótima semana, beijos!

AC disse...

Shirley,
O equilíbrio só surge na diversidade das diversas estações.

Beijo :)

AC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nádia Santos disse...

Shirley minha amiga, é bem assim... muitas vezes. Bjus

=> Gritos da alma
=> Meus contos
=> Só quadras

ONG ALERTA disse...

Belo, beijo Lisette.

Ingrid disse...

perfeito querida..
isso é real..
beijos e boa semana..

Dilmar Gomes disse...

Belo poema, amiga Shirley!
Um abraço. Tenhas uma linda semana.

Rovênia disse...

Nostálgico, dá vontade de abraçar a menina carente, mas o poema ficou lindo! E depois do entardecer, do anoitecer vem o amanhecer... Tudo pode recomeçar e, sozinha ou não, é possível ser feliz. :)

Priscila Ferreira disse...

Gostei da poesia!
beijos :)

Mateus Medina disse...

O silêncio pode ser inquietante. E tantas vezes vem disfarçado de paz...

bjos

heretico disse...

gota a gota - até saciar o coração inquieto...

beijo

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Shirley. É verdade, quando estamos querendo paz, e não a encontramos, tudo incomoda, detalhes, vozes, pensamentos.
Tudo cria forma e sons indesejáveis.
Sabemos que tudo passa, e isso também passará.
Que venha a paz a reinar.
Amei.
Beijos na alma e linda semana!

Carla Ceres disse...

Dia cinza, noite ranzinza, e a vida graniza as ruas de Pira deixando raízes voltadas pra cima. Deu vendaval na poesia, Shirley. Quem pode acode, quem não pode rima. :) Beijos!

O Árabe disse...

Sempre a mesma coisa. E, entretanto, cada dia é um capítulo diferente, no livro da nossa vida. Belo texto, Shirley; boa semana.

Zilani Célia disse...

OI SHIRLEY!
MUITAS VEZES, NA RESIGNAÇÃO, ENCONTRAMOS FORÇAS PARA ENFRENTAR A SOLIDÃO QUE NOS INVADE A ALMA, MAS, QUANDO CHEGA A NOITE ZANGADA...
LINDO DEMAIS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Diácono Gomes Santa Cruz disse...

Shirley; Sempre a mesmo coisa mas sendo sempre a mesma coisa saiu um lindo poema adorei.
Beijos
Santa Cruz

Vera Lúcia disse...


Olá queridoca,


Torneira pingando é o ápice da maldade numa noite zangada-rs.

Depois de um crepúsculo nostálgico, que aquece a solidão, e uma noite impertinente e murmurante, só resta esperar pela luz do dia, que sempre chega renovando as esperanças.

Lindo demais o poema.

Beijo.

Paulo Cesar PC disse...

Shirley, um beijo no seu coração! É sempre bom e agradável ler coisas belas como as que você publica nesse espaço.

Letícia Giraldelli disse...

E quando a escuridão chegar, quem terá que iluminar é você, com sua alma, querida.
Onde á luz, as trevas não chegam!

Paz! :*

Vanessa Vieira disse...

Lindo poema Shirley. Gostando de te ler!!

Obrigada pela visita ao meu cantinho! ;)

Vanessa Vieira disse...

Lindo poema Shirley. Gostando de te ler!!

Obrigada pela visita ao meu cantinho! ;)

fus disse...

Impresionantes versos. Enhorabuena

un abrazo

fus

Lindalva disse...

Bom dia Shirley, muito lindo teu blog. Olha teu voto no pena de ouro não foi computado porque votastes no sítio errado, tens que votar no salão Perolas e confirmar o voto no chatilhando. Beijos.

O Árabe disse...

Bom resto de semana; aguardo o próximo post!

Nilson Barcelli disse...

Quando não há ninguém à nossa volta, é necessário que sejamos uma boa companhia para nós próprios.
Excelente poema, gostei muito.
Shirley, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Marcia Morais disse...

A busca pela paz uma constante em todos nós,adorei o post beijo querida !

Rosa Carioca disse...

Reflexão...