CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

6 de outubro de 2012

DEZ HORAS




O silêncio preguiçoso da manhã
acaricia-me o corpo estendido na grama
debaixo do céu infinitamente azul.
As folhas do açaí entoam um mantra
sob a batuta do vento morno.
Os minutos somem na rua deserta
cães latem à vontade na vizinhança
sem necessidade de estratagema.
De repente
distraio-me com duas apressadas formigas
que andam sem rumo no rascunho desse poema...


Shirley Brunelli Crestana

20 COMENTE AQUI:

Marcia Melo Morais disse...

Lindo demais...é a vida em seu tom maior!Beijos querida bom fim de semana!

AC disse...

Fruir a naturalidade do tempo...
Se isso é bom, Shirley!

Beijo :)

Leila Brasil disse...

Shirley, os poetas e as formigas trabalham arduamente para que nós tenhamos lindos dias

Sotnas disse...

Olá Shirley, que tudo esteja bem contigo!

São em momentos assim que mais do que nos sentir vivos, pulsamos em concordância com a vida em sua simplicidade, já que dela somos parcela!
Parabéns pelo belo e intenso poema, deveras sentimentos neste teu pensamento escrito!
E grato por tuas visitas, deixo cá meu desejo que tenha em teu viver sempre esta felicidade intensa, abraços e até mais!

Cleia disse...

Lindo poema mana!Fica com Deus! bjs

Ingrid disse...

a suavidade expressada na tua forma simples..
adoro..
beijos querida..
boa semana.

Carla Ceres disse...

Gostei das formigas percorrendo o poema, Shirley. Talvez pretendessem levá-lo pra casa. Formigas têm bom gosto. :) Beijos!

Nilson Barcelli disse...

Quem me dera poder preguiçar assim a ver formigas...
Belíssimo poema, gostei.
Shirley, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

ONG ALERTA disse...

Que estas trilhem as mais belas palavras, beijo Lisette.

Enigmático Byjotan disse...

São detalhes que nós tornam mais felizes! Obrigado por melhorar ainda mais meu dia, com lindas palavras.Beijo grande de leitor.:-BYJOTAN.

✿ chica disse...

Coisa boa distrair-se assim...Sinal de paz, tranquilidade...Linda poesia! beijos,chica

manuela barroso disse...

E porque só almas sensíveis conseguem ver poesia onde outros vêem insetos, por isso te admiro1
E assim nasceu uma suave e bela poesia, Shirley
Mui bjis

Fred Caju disse...

Minhas manhãs são tão barulhentas que esqueço que o errado sou eu...

Vera Lúcia disse...


Shirley querida,

Um sonho de poema. LINDO DEMAIS!

Beijo.

Lua Negra disse...

Essa preguicinha faz bem para a mente e para corpo, pois observamos o mundo a nossa volta.

Beijinhos de luz.
Lua

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga,

Meu silencio tem sido longo.

Mas não tem sido por esquecimento, mas sim por conta dos acontecimentos do dia a dia.

Quero muito agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho, a qual trás muita alegria para o meu coração.

Que Deus a abençoe, e realize todos os seus sonhos e projetos.

Uma linda semana para você coberta de muita paz e Amor!

Abraço Amigo

Maria Alice

Cidinha disse...

Olá, Shirley. Belissimo poema! Me ilumina, tráz paz. A paz que tanto queremos e precisamos! Um belo feriadão cheio de carinho. Beijos!

Lourdinha Vilela disse...

Encantador!
Amei.

manuela barroso disse...

Fiquei aqui a reler e a saborear esta calma plena no sossego que se ouve mesmo aqui, com um oceano a separar-nos
Com um terno abraço Shirley

manuela barroso disse...

Não há distâncias Shirley, concordo.
Ela só existe no tempo que separa enquanto espaço! Senão como se compreende por vezes tais fraternidades?
Terno abraço!