CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

29 de maio de 2012

ENQUANTO ESPERO


 Com pincéis abstratos
desenho em matizes infinitos
a saudade que sinto de você
meu amor.
Palavras intactas e sentidas
 saem de minha boca
mas não  impedem a solidão
 de devorar o tempo
nem traçam  perspectiva
 para a trajetória do amanhã.
Enquanto você não chega
nada me seduz...
Uma vez mais
atenda o meu querer
volte depressa
e me ajude a viver!

  Shirley Brunelli Crestana

18 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Pintando a saudade! Ficou linda a poesia! beijos,linda semana,chica

Mari Rehermann disse...

Lindo poema sobre a saudade, querida Shirlei!

Tenha um lindo dia de luz e paz!!
Beijos!♥

manuela barroso disse...

E como com pincéis abstratos se podem fazer pintura tão bela!
Formidável, Schirley
Abraço

Rita disse...

Um poema maravilhoso , com essa musica de fundo deixa tudo mais romantico, adorei conhecer seu Blog e vim agradecer sua visita..Volte sempre abraços com carinho Rita!!!!

Arnoldo Pimentel disse...

Um quadro pintado de solidão.Beijos.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Palavras com "cor" de saudade!

Kellen Bittencourt disse...

Oi Shirley, adorei os pincéis abstratos, com eles assim bem coloridos que devemos pintar a vida! Bjoooooss

AC disse...

Ausências, projecções, sentimentos em busca de sereno poiso...
Shirley, somos todos um pouco assim, não será?

Beijo :)

LC Limberti disse...

"Enquanto espero" Parabéns, excelente, magnífico. Bjs.

Will disse...

Impressionante como as cores de teus versos revelam de forma tão espontânea o caleidoscópio de teu coração...

Um abraço, Shirley!

Carla Ceres disse...

Chamando desse jeito, Shirley, o sujeito não tem escolha, só pode voltar. :) Beijos!

Vera Lúcia disse...

Olá querida Shirley,

Magnífico poema, com sabor de saudade
e ansiedade da espera.

Sua poesia me leva para dentro dela.

Beijo.

Cleia disse...

Poesia e música se casam! bjs mana!

ONG ALERTA disse...

Realidades da vida, beijo Lisette.

ValeriaC disse...

Ah... e como a ausência é sentida...lindo seu pintar letras e desenhar versos de todo o seu sentir.
beijinhos,
Valéria

silvioafonso disse...

.



Muitas das minhas férias tive-
ram a fazenda como pano de
fundo, mas nunca me ocorreu
nada parecido com o que diz o
texto, felizmente.
Talvez até algumas pessoas
pensem que o texto de hoje,
"Quando o palhaço chorou",
se refira a uma passagem da
minha vida. Eu não me atreve-
ria a negar, mas afirmar não
teria coragem.

Um beijo,

Palhaço Poeta






.

Cadinho RoCo disse...

Muito bom amar.
Cadinho RoCo

Cidinha disse...

Boa, noite Shirley. Quanto amor! Um chamado inrresistível. Belissimo!! Uma feliz semana pra vc. Obrigada pela partilha querida poetisa. Bjos!