CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

17 de abril de 2012

HORAS ENLUARADAS



O sol se foi
e apagou um pedaço de mim.
Restou o vício do pensamento
que na tentativa de abrir portas
evidencia minha verdade interior.
As horas calam-se
e deixam em tudo um vazio.
De que adianta essa inquietação
se o tempo é inexorável
e nem a lua está livre da solidão?


Shirley Brunelli Crestana

20 COMENTE AQUI:

✿ chica disse...

Linda e profunda tua poesia!beijos,ótimo dia!chica

Carla Ceres disse...

Adoro seus poemas noturnos, Shirley. Beijos!

edumanes disse...

O sol se foi, a noite chegou
As estrelas se acenderam
E o seu caminho iluminou

O vicio continuou
As portas não se abriram
O vento forte soprou
E as árvores caíra?

Desejo uma boa tarde para você, amiga SHIRLEY BRUNELLE CRESTENA.
um beijo
Eduardo.

manuela barroso disse...

Ah! mas não se foi "um pedaço de mim". Aqui ainda ficou muita luz! E que linda ! Sabe Shirley, identifico-me com os seus pensamentos, as horas vazias...o vicio do pensamento...
Gosto. E muito!
Você sim é prendada!
Linda poesia!
Abraço amigo

Arnoldo Pimentel disse...

A lua e a solidão se misturam na noite.Beijos

Kellen Bittencourt disse...

Que bacana, o tempo é mesmo inexorável!Parabéns! Abraços

Smareis disse...

Maravilhoso esse poema.
Nem a lua esta livre da solidão.
Beijos e ótima quarta.

Ivana Maria França de Negri disse...

Olá querida Shirley

Eu também tenho um poema com esse título Enluarada. Acho linda essa palavra! Dá a impressão de termos tomado um banho de Lua! bjos

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lindas palavras, é sempre um encanto passar pelo seu blog!
Obrigado!
Rui

Ivana disse...

Gostei muito do final...até mesmo a Lua sente solidão. Um grande abraço!

Will disse...

Belíssimo! Bravo! Esplêndido!

Grande abraço!

Cidinha disse...

Olá, Shirley. Belissimo querida poetisa! Adoro passar por aqui.E nem a lua está livre da solidão. Amei! Bjos.

Djalma CMF disse...

Cara poetisa a sua poesia fascinou-me pela beleza e romantismo inseiridos nela. Parabéns querida, beijos.

AC disse...

Vale sempre a pena, Shirley, pois a grande caminhada, a que vale a pena, é a interior.

Beijo :)

MA FERREIRA disse...

Bom dia Shirley.......

Nem sempre a solidao e ruim!!!
La na frente veremos ue precisamos te-la sentido
para saber o que realmente vale a pena!!

Amei seus versos...um lindo final e semana..
de paz...

Fred Caju disse...

Nossa! Essa foto é tão artificial, mas ao mesmo tempo tão real...

Aproveitando, deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

Nilson Barcelli disse...

O remédio é guardar uns bocadinhos de sol para a noite...
Belíssimo poema. Gostei imenso.
Beijos, querida amiga.

BlueShell disse...

Grata minha querid, por tua visita e comentário. Poema lindíssimo...que apetece a gente levar connosco...
O sol...tão importante para nossa sobrevivência física e espiritual.
Bj

Ingrid disse...

ninguém está livre da solidão em algum momento..
lindo sempre querida.
beijos..

Cleia disse...

Palavras duras, sinceras, concretas. Bj querida mana.