CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

12 de março de 2011

IMPACIÊNCIA


Cuidadosa
manuseio as horas
trincadas de ausência.
Subjetiva
ignoro os sons
e jogo sombras
nas chamas do peito.
Ah! De que adianta
a certeza dos seus sentimentos
se nesse momento
não tenho voce?
Até quando suportarei
essa insegurança que se avoluma
essa verdade que se esconde
e esse amor que não se assume?

Shirley Brunelli Crestana

7 COMENTE AQUI:

Ingrid disse...

uia Shirley..
forte!!.. e lindo..
beijos querida amiga..

Nilson Barcelli disse...

Amor ausente não é a mesma coisa... mas quando é verdadeiro, ele resiste ao tempo e à distância.
Excelente poema. Ler-te é ter a certeza de desfrutar de boa poesia.
Querida amiga Shirley, desejo-te um bom resto de Domingo e boa semana.
Beijos.

Malu disse...

Menina, pois eu adoro vir por aqui e sentir esta sensibilidade intensa que carregam seus poemas.
Um grande abraço, sempre

Carla Ceres disse...

Jogar sombras nas chamas do peito é imagem de mestra. Só mesmo você! Beijos!

Maria Emilia Xavier disse...

Doído viver esta situação e às vezes impossível se livrar dela. Como sempre, me encantam como usas as palavras e as imagens poéticas que crias. Em Poesia... és PHD.

♪ Sil disse...

Shirley, minha queridaaaaaa!

Que saudade daqui!

Você sempre tocando a alma da gente, com palavras que traduzem tanto as nossas inquietações.
Incrivel como a gente se lê em você!

Um beijo, saudade, e saiba que você tem um canto especial no meu coração!

Silvia Oliveira - Safyra disse...

Shirley do céu, falou diretamente ao (meu) coração! Lindo e triste ao mesmo tempo - como todo poema tende a ser...
Bjs, ótimo fim de tarde!
Sílvia