CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

SINO DO VENTO

Nº DE ACESSOS DESDE 22/11/2010

contador de visitas

NEFERTITI

NEFERTITI

Amigos Caminhantes

POSTAGENS RECENTES

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS

KYPHI PARA ILUMINAR OS SONHOS
incenso egípcio

ASFALTO DAS HORAS RECEBEU O SELO DA VEJABLOG - OS MELHORES BLOGS DO BRASIL

ASFALTO DAS HORAS FAZ PARTE DOS MELHORES BLOGS CULTURAIS

http://meublogtemconteudo.blogspot.com/
Obrigada por visitar e comentar as postagens

CADASTRE-SE E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES NO SEU E-MAIL

Seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

8 de fevereiro de 2011

PASSIVIDADE

De repente
pleno de paz
o sono chega
estagnando o meu ser
inibindo os meus sentidos
apagando as imagens.
Chega devagar e cauteloso
como um ladrão
roubando tudo de mim
até a contemplação
do misterioso Universo...
 
Shirley Brunelli Crestana

7 COMENTE AQUI:

Carla Ceres disse...

Shirley, taí uma raridade: poema sobre sono sem sonhos! Só quem sonhou muito consegue valorizar esse estado. Beijos!

Ingrid disse...

Shirley,
na noite somos tudo e nada..
a leveza de lembranças breves no esquecimento dos sonhos..
beijos querida

A.S. disse...

SHIRLEY,

É uma delicia te ler!...


Beijos...
AL

José Sousa disse...

Penso que é a primeira vez que venho até seu espaço. O que li, aqui, gostei e vou ser seu seguidor. Seja meu também em:

www.congulolundo.blogspot.com
www.minhalmaempoemas.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um beijo e tudo de bom.

Efigênia Coutinho disse...

SHIRLEY BRUNELLI CRESTANA
Aqui venho agradecer seu carinho e conhecer sua poesia,
meus PARABÉNS
Com admiração,
Efigenia Coutinho

Richard Mathenhauer disse...

... e por ele, abrem-se nvos horizontes.

Andri Alba disse...

Olá, muito obrigado por mais perto do meu blog e siga-me. Seu blog eu acho que é linda, gosto de bom gosto e fino, e eu adoro música relaxante.

Eu realmente gostei do seu poemaàs vezessofremos a estagnação que vem como um ladrão a roubar as imagens do nosso universo misterioso de contemplação . Uma honra tê-lo como um seguidor.

Um abraço e muito obrigado,

Andri